Iraê Lucena: CPI da Perseguição é falta do que fazer

A ex-deputada e atual secretária de Ação Governamental, Iraê Lucena, criticou hoje o pedido feito pelo líder da Oposição, Manoel Ludgério, para instalar a CPI da Perseguição, destinada a apurar exoneração de pro-tempores da administração estadual. Iraê disse que a comissão proposta por Ludgério era "falta do que fazer".

"O que a oposição tem que fazer é ser responsável e aprovar o empréstimo que o Governador está fazendo para tocar ações administrativas. Vamos entrar em recesso e breve e é preciso ser responsável ao ser oposição. Não existe perseguição. Não vemos isso nos municípios da Paraíba. No Governo passado, sim, a gente via isso. Eles faziam isso com o transporte escolar, que só era aprovado para os aliados. José Maranhão recebe todos os prefeitos, de maneira institucional. O que a Assembleia está fazendo é lamentável. CPI da Perseguição é falta do que fazer", declarou ela.

A instalação da CPI promete ser um tema a permear os debates na Assembleia Legislativa amanhã porque Manoel Ludgério pediu urgência na apreciação de seu requerimento.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.