Internet completa hoje 40 anos de existência

A Internet chega aos 40 anos de existência com muitos desafios pela frente. Tudo começou em 2 de setembro de 1969, quando cerca de 20 pessoas se reuniram no laboratório de Kleinrock, na Universidade da Califórnia (EUA), para assistir dois computadores passando volumosos dados de teste sem sentido por meio de um cabo cinza, cujo comprimento era de mais ou menos 15 metros.

Foi na década de 70 que as comunicações por e-mail e os protocolos TCP/IP permitiram a conexão de várias redes e que, por sua vez, formaram a internet. Nos anos 80, surgiu o sistema de endereçamento de sufixos como ".com" e ".org", aos endereços de rede.

Mas, foi só na década de 90 que a internet se tornou popular.  O físico britânico Tim Berners-Lee inventou a World Wide Web (subconjunto da internet que facilita a ligação de recursos por meio de posições diferentes) e os prestadores de serviços como o America Online colocaram milhões de pessoas conectadas, pela primeira vez.

Hoje, a internet é uma ferramenta poderosa para compartilhar informações. As redes sociais como o Twitter, Facebook e Orkut são as grandes apostas. Mas, nem tudo é perfeito as pessoas ainda possuem muitos receios e a liberdade não é garantida. Spams e ataques de piratas virtuais forçam os operadores de rede para erguer barreiras de segurança. Regimes autoritários bloqueiam o acesso a muitos sites e serviços dentro de suas fronteiras.

Ainda há muito que fazer e criar nos próximos anos, mas já podemos dizer que não podemos mais viver sem ela.

"Ao permitir o acesso ilimitado, mil flores florescem", diz Kleinrock, o inventor da rede em 1969, que é professor da Universidade da Califórnia desde 1963. "Uma coisa que você pode prever sobre a internet é que você vai se surpreender com aplicativos que não esperava."

Esse idealismo, entretanto, está se dissolvendo.

A disputa entre Google e Apple mostra algumas dessas barreiras. A Apple, com seu iPhone, restringe os softwares que podem ser colocados no smartphone. Recentemente, a empresa de Steve Jobs bloqueou o aplicativo para o Google Voice, dizendo que ele é muito pesado para o iPhone. Céticos, contudo, sugerem que se trata de um movimento do Google para competir no serviço de celulares inteligentes.

 

Redação Adnews com informações da Associated Press

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.