Insuficiência respiratória causa morte de Raulino Maracajá

O advogado Raulino Maracajá, de 65 anos, morreu na noite deste domingo, 4, no Hospital da Unimed, em João Pessoa, onde havia sido internado por volta das 15h30. Segundo informações da família, ele sentiu-se mal no início da tarde e foi encaminhado para receber atendimento médico. A causa da morte, segundo os médicos que o atenderam, foi insuficiência respiratória. O óbito foi confirmado às 18h30.

Raulino, que completara 65 anos na última quarta-feira, lutava contra um câncer de pulmão e outro de próstata. A família informou que a enfermidade do pulmão estava sob controle, mas teria havido um quadro de "descompensação", responsável pela morte do advogado.

O advogado era irmão de Juarez Maracajá Coutinho, ex-prefeito de Serra Branca por duas vezes, e deixa viúva Vânia Maria Jurema Maracajá e os filhos João Guimarães Jurema Neto, Raulino Maracajá Coutinho Filho e Ilina Maria Jurema Maracajá Coutinho.

O velório acontece na Central Morada da Paz, na avenida João Machado, a partir da 1h desta segunda-feira, 5. O sepultamento está marcado para as 16 horas, no Cemitério Senhor da Boa Sentença, no Varadouro.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.