Instituto Souza Lopes divulga pesquisa e advogado de Ricardo recorre

A edição deste sábado do jornal Correio da Paraíba traz números da última pesquisa realizada pelo Instituto Souza Lopes, que aponta a vitória do candidato Cássio Cunha Lima (PSDB) com 44,9% dos votos, vencendo, ainda no primeiro turno os adversários que não somariam o percentual atingido pelo tucano. O governador Ricardo Coutinho (PSB) teria 38,1%. A pesquisa foi encomendada pela Empresa de Televisão João Pessoa LTDA, que integra o Sistema Correio de Comunicação.

Em terceiro lugar, segundo a pesquisa, ficaria o senador Vital do Rêgo Filho (PMDB), com 3,8%. O deputado federal Major Fábio, candidato do Pros, aparece em quarto na pesquisa com 0,5%. O candidato do PSTU, Antônio Radical, teria 0,3% e Tárcio Teixeira (Psol), 0,1%. Os votos brancos e nulos seriam 5,1%. Não sabe e não quis opinar somam 7,2%.

Na consulta espontânea, Cássio Cunha Lima aparece com 42,7%, seguido de Ricardo Coutinho, com 34,7%. Vital também aparece em terceiro lugar na consulta espontânea, com 3,7%. Antônio Radical tem 0,5% e Major Fábio, 0,3%. Outro aparece com 0,1%. O candidato Tárcio Teixeira não foi citado na pesquisa espontânea. Os votos brancos e nulos, na consulta espontânea, somam 4,8%; e 13,2% dos entrevistados não sabem ou não opinaram.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba sob o número PB-0041/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01036/2014. As consultas foram realizadas pelo Instituto Souza Lopes entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro. Foram ouvidos 1.500 eleitores de todas as faixas etárias, idades e classes sociais. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. As eleições para presidente da República, governador, deputados estadual e federal, além de senador, serão realizadas neste domingo, em todo o país.

Recurso – O advogado Francisco Ferreira, da coligação “A Força do Trabalho”, contestou os números da pesquisa e o método de coleta de dados. Relembrando pesquisas anteriores, o advogado destacou que o instituto Souza Lopes está sob investigação da Justiça Eleitoral por suspeita de fraudes.

“O Instituto Souza Lopes já teve até agora seis pesquisas suspensas por irregularidades. Dias atrás, a direção do Partido da Pátria Livre (PPL) na Paraíba requereu ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) dados internos de todas as pesquisas encomendadas pelo Sistema Correio de Comunicação ao Instituto Souza Lopes sobre a disputa eleitoral deste ano a Paraíba”, enfatizou o advogado, que também direcionou suas críticas ao instituto Ipespe, que divulgou pesquisa semana passada, no Jornal da Paraíba. “Há fortes indícios de que o IPESPE estaria utilizando os mesmos dados e questionários de pesquisas já suspensas pela Justiça Eleitoral”, destacou.

Francisco Ferreira representou o candidato a deputado estadual Leandro Wagner (PPL), da coligação “A Força do Trabalho IV”, em todas as ações que resultaram na suspensão das pesquisas feitas pelos institutos Souza Lopes e Ipespe.
 
“A pesquisa Ipespe que será divulgada neste sábado (4) é de pasmar qualquer cidadão, pois apresenta em seu questionário nome de pessoa para pesquisa estimulada que nem sequer é candidato. Isso induz o eleitor a escolher nome de pessoa que não concorre ao pleito e retira a isomorfa entre aqueles que realmente estão disputado o pleito. Pra mim, se comprovando o dolo, é uma fraude escancarada”, completou o jurista. O Jornal da Paraíba, no entanto, não divulgou nenhuma pesquisa na edição deste sábado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.