Instituto de Direito Eleitoral da PB aponta desrespeito às prerrogativas dos advogados em briga na Central de Polícia

O Instituto de Direito Eleitoral da Paraíba (IDEL-PB) emitiu nota em que comenta a confusão entre o delegado Afrânio Doglia de Brito Filho e advogados da Comissão de Prerrogativas da Anacrim, ocorrida na Central de Polícia em João Pessoa, nessa sexta-feira (25). Segundo a IDEL-PB, houve “aviltamento do legítimo exercício da advocacia e no desrespeito às prerrogativas profissionais dos advogados”.

“O INSTITUTO DE DIREITO ELEITORAL DA PARAÍBA (IDEL-PB), tendo em vista informações veiculadas na imprensa e nas redes sociais acerca de lamentável episódio ocorrido ontem (25) na Central de Polícia de João Pessoa–PB, que culminou no aviltamento do legítimo exercício da advocacia e no desrespeito às prerrogativas profissionais dos advogados, vem externar seu alinhamento institucional as ações da OAB-PB e da ANACRIM e se solidarizar às advogadas e aos advogados vítimas dos abusos policiais praticados, ao tempo em que conclama que sejam os fatos rigorosamente apurados. O IDEL-PB reitera sua convicção de que a intransigente preservação do respeito ao exercício profissional da advocacia jamais poderá ser mitigada”, declarou a instituição em publicação nas redes sociais.

Saiba mais

Advogados e delegado trocam empurrões na Central de Polícia em João Pessoa após prisão de colega

Após confusão na Central em João Pessoa, Polícia Civil diz que autuou três advogados e que cumpriu a lei

Paulo Maia pede punição para “violadores do direito” após confusão entre advogados e delegado

Uma briga foi registrada entre advogados e um delegado da Polícia Civil na Central de Polícia, em João Pessoa. A confusão aconteceu nessa sexta-feira (25) após a prisão de um advogado. Durante uma live do perfil Papo de Criminalista, do advogado Mário Oliveira, de São Paulo, houve o registro de quando o delegado teria derrubado o celular de um dos advogados que estava na Central para prestar apoio ao colega preso.

Após essa cena, os ânimos ficaram exaltados por longo tempo. O advogado que teve o celular derrubado voltou em seguida a fazer contato com Mário Oliveira no perfil Papo de Criminalista e explicou que o delegado não havia gostado de aparecer na live.

O advogado também mostrou que um par de óculos de um colega foi quebrado na confusão. Na internet foram compartilhadas fotos de advogado com a calça rasgada na briga, com arranhões e outros registros.

Os advogados criminalistas registraram queixa na Superintendência de Polícia Civil logo após a briga generalizada.

A Polícia Civil da Paraíba emitiu nota de esclarecimento sobre o caso.

View this post on Instagram

O INSTITUTO DE DIREITO ELEITORAL DA PARAÍBA (IDEL-PB), tendo em vista informações veiculadas na imprensa e nas redes sociais acerca de lamentável episódio ocorrido ontem (25) na Central de Polícia de João Pessoa–PB, que culminou no aviltamento do legítimo exercício da advocacia e no desrespeito às prerrogativas profissionais dos advogados, vem externar seu alinhamento institucional as ações da OAB-PB e da ANACRIM e se solidarizar às advogadas e aos advogados vítimas dos abusos policiais praticados, ao tempo em que conclama que sejam os fatos rigorosamente apurados. O IDEL-PB reitera sua convicção de que a intransigente preservação do respeito ao exercício profissional da advocacia jamais poderá ser mitigada.

A post shared by Idel PB (@idel_pb) on

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.