Insatisfeito com nomeação de Anselmo, Edme Tavares entrega cargo

A nomeação do advogado e presidente do PT de João Pessoa, Anselmo Castilho, para a Secretaria de Articulação Governamental, em Brasília, não desagradou apenas a ala ligada a Luiz Couto no PT. Hoje, o executivo da Pasta, Edme Tavares, encaminhou uma carta ao governador José Maranhão anunciando sua saída do cargo. Aos amigos, o ex-deputado declarou que se recusava a ser "guia" do dirigente petista na capital federal.

A insatisfação de Edme, segundo o que ele confidenciou a amigos, também teria uma motivação salarial, já que o titular da Secretaria tem direito a cerca de R$ 13 mil, enquanto o executivo percebe R$ 8 mil brutos. Como estava a cerca de três meses exercendo as atribuições de Secretário, Edme esperava ser confirmado na titularidade, o que não aconteceu.

Por outro lado, alguns deputados paraibanos haviam se queixado de problemas de tratamento por parte de Edme Tavares. O deputado federal Wilson Braga, do PMDB, por exemplo, declarou que a saída de Edme agrada a bancada paraibana porque ele estava sendo descortês com quem procurava audiências no escritório do Governo em Brasília.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.