IFPB entrega novo Campus em Santa Rita

O Campus Santa Rita do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) teve sua sede definitiva inaugurada nesta terça-feira, 10 de dezembro. O prédio instalado no km 42 da BR 230 teve investimento de mais de R$ 11 milhões e ocupa uma área de 5.740,96m².

A solenidade de inauguração foi prestigiada pelo corpo de gestores da instituição e iniciou com muita música, tendo como protagonistas os estudantes do IFPB. Apresentaram-se para a comunidade o grupo Sons do Nordeste e a Orquestra de Cordas do IFPB (OCIFPB), ambos do Campus João Pessoa. Desde às 9h da manhã, estudantes, servidores e convidados externos já passeavam pela área externa, devidamente pavimentada e urbanizada, além dos dois blocos acadêmicos e o bloco administrativo.

A mesa de honra foi formada após o meio dia com as presenças do Secretário de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, Ariosto Antunes Culau, do reitor do IFPB, Nicácio Lopes, do diretor-geral do Campus, Sabiniano Araújo Rodrigues, do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Santa Rita, Sildo Moraes, representando a Prefeitura, e da estudante Maria Eduarda Andrade de Morais, representante discente.

Depois da execução do Hino Nacional pelo violino e voz da OCIFPB, foi a vez da aluna Maria Eduarda iniciar sua fala. Ela está no 1º ano do curso técnico integrado ao Ensino Médio de Meio Ambiente e tem 14 anos. Ela elogiou o papel da política de assistência estudantil e as cotas como condições para a inclusão educacional. Chorou e arrancou lágrimas da plateia com sua fala.

“Eu sou do primeiro ano, mas já sei da importância da chegada do IFPB em Santa Rita. O IFPB muda as nossas vidas, possibilitou a muitos que não tinham condições de se locomover para João Pessoa a ter uma formação. Temos aqui cursos de duas áreas bem valorizadas, já estamos com um pé no mercado de trabalho. Professores, no mínimo, com mestrado. Muitas vezes, reclamamos que temos uma carga horária elevada, mas temos que lembrar que muitos queriam estar no nosso lugar para dar orgulho aos pais”, apontou Eduarda.

O secretário municipal Sildo lembrou que apesar de ser a terceira maior cidade do Estado e com mais de 126 mil habitantes Santa Rita era carente de espaços como o IFPB. “Esse campus foi um sonho que nasceu no coração da juventude santa-ritense que foi às ruas com carro de som pedindo um IFPB aqui. Essa instituição já demonstrou que é aberta e tem tudo para colocar Santa Rita nos trilhos do desenvolvimento”. Sildo destacou o excelente desempenho de estudantes do IFPB que foram estagiários na Prefeitura e aproveitou para solicitar futuros cursos na área agrária.

O diretor geral do Campus fez um discurso emocionado dizendo que tem dois sentimentos: “humildade, porque saímos com muito pouco olhando para o futuro, e orgulho, porque a persistência nos fez vencer”. O professor Sabiniano destacou o otimismo do reitor Nicácio para vencer as adversidades e concluir a obra iniciada em 2016. Sabiniano elogiou a busca pela perfeição por parte dos servidores do IFPB Santa Rita e o pioneirismo das primeiras turmas que assistiram aulas em prédios provisórios: “vocês romperam barreiras e construíram novas identidades”. O campus já tem alunos formados e hoje atua com cerca de 250 estudantes. “Esse prédio é um patrimônio de Santa Rita. É assim que se muda uma família, uma comunidade, um país”, frisou o DG.

Todos os servidores do Campus Santa Rita mereceram salvas de palmas da plateia que contava com muitos membros do corpo empresarial, sindicatos e autoridades, além de familiares dos estudantes. Todos os pró-reitores do IFPB se fizeram presentes e a maioria dos diretores de campi e gestores sistêmicos.

O reitor Nicácio Lopes começou o discurso dizendo que independentemente de prisma político muitos se esforçaram para que a obra do campus Santa Rita fosse entregue. Ele elogiou os gestores do Campus e especialmente o diretor Sabiniano: “um educador, homem público, gigante na construção dos sonhos e que nos contagia com sua emoção”. Fez uma menção especial ao professor Raimundo Nonato, que faleceu este ano e trabalhou no Campus também.

Segundo o reitor, a presença dos estudantes de Santa Rita era uma inspiração: “desfilando seus sonhos e utopias, impregnados pelo desejo de serem homens e mulheres melhores”. Para Nicácio, o IFPB é uma chance de resgatar a dívida centenária que o país tem com os mais pobres. “Inaugurado nessa medula viária do Estado da Paraíba, esse prédio não deve a nada a nenhuma das quase 700 unidades da nossa Rede espalhadas pelo país”, frisou Nicácio.

O secretário da Setec/Mec também lembrou que a Rede tem mais de 660 unidades espalhadas em 578 municípios. Segundo Ariosto, as palavras ouvidas na inauguração do campus repercutem a importância da função dos gestores públicos. O titular da Setec destacou que o Campus não é só dos estudantes e sim da comunidade e instigou os gestores a formarem mais parceiras com empresas e apresentar projetos para a expansão da Rede.

Ele citou o programa Novos Caminhos, apresentado em outubro e que pretende expandir em 80% o número de matrículas em cursos de educação profissional. Ariosto comentou que um dos caminhos é a Educação à Distância e a oferta de curso técnicos concomitantes em parceria de Estados, municípios e Rede Federal. Um dos passos citados é uma formação para professores das redes públicas estaduais e municipais a serem ofertados pela Rede.

Após os discursos, todos foram convidados a prestigiar o descerramento da fita de inauguração do Bloco Administrativo e da placa virtual de inauguração. O reitor Nicácio fez uma homenagem especial à Diretoria de Obras do IFPB, na pessoa do engenheiro Vinicius Cabral. Todos os presentes puderam passear livremente pela estrutura dos pavimentos térreo e superior. As autoridades conheceram também os laboratórios.

Os blocos acadêmicos, além das 16 salas de aula, possuem Laboratórios de Automação e Instrumentação Industrial, Açúcar e Álcool, Metrologia, Microbiologia, de Desenho – CAD, Metrologia Elétrica, Metrologia Dimensional, Química, Física, Biologia, Matemática, três Laboratórios de Informática. Os prédios possuem ainda Coordenações de Curso e Sala de Professores.

O Campus Santa Rita do IFPB iniciou sua história em 2014, com curso de Formação Inicial e Continuada do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A unidade conta com grupos de pesquisa e de extensão e projetos na área de inovação. Atualmente, o campus tem dois cursos técnicos integrados ao Ensino Médio: Informática e Meio Ambiente.

Comentários