Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires recebe primeiros atendimentos

Os primeiros pacientes do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires foram recebidos nesta segunda-feira (9), na unidade de saúde, onde realizaram os primeiros atendimentos ambulatoriais.

Três pacientes pediátricos encaminhados pelo hospital Arlinda Marques através do Círculo do Coração, realizaram consultas, exames laboratoriais, ecocardiogramas e raio-X. Os exames realizados no hospital fazem parte do processo pré-operatório, cujo primeiro procedimento cirúrgico deverá ser realizado no início da próxima semana.

Os atendimentos ambulatoriais são os primeiros serviços implantados no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires. No início da segunda quinzena do mês, será iniciada a hemodinâmica eletiva e até o final de abril será aberta a urgência cardiológica. Os serviços de neurologia serão implantados a partir de maio.

“Os pacientes atendidos hoje passaram por triagem para cirurgias. Foi um dia produtivo e importante para o Hospital Metropolitano. Esse hospital torna ainda mais positivo o trabalho do Estado em relação aos pacientes que precisam de cuidados complexos em cardiologia e neurologia, promovendo a saúde de maneira ainda mais segura aos usuários”, avaliou o gerente assistencial da unidade de saúde, Gilberto Teodózio.

A primeira paciente atendida foi a pequena Karen, de apenas dois anos, que sofre com uma cardiopatia. Muito alegre, ela circulou pela unidade de saúde com sua mãe, Rosenilda Gouveia, que elogiou o atendimento oferecido. “Me sinto abençoada e privilegiada por Karen poder estrear esse hospital de ponta. A saúde do Brasil anda deficiente e a Paraíba receber um hospital de grande porte como esse, todo equipado, com profissionais de primeira linha, é uma bênção”, ressaltou Rosenilda.

Serviços regulados – Os serviços oferecidos no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires são todos regulados pelo SUS, ou seja, o paciente deverá ser encaminhado de outras unidades de saúde para ser atendido no hospital. Esse encaminhamento deve ser realizado através do Núcleo Interno de Regulação de cada unidade de saúde.

No primeiro dia de atendimento, foram atendidas ocorrências que não se encontram no perfil do hospital, de atendimento cardiológico/neurológico. Essas pessoas receberam os primeiros atendimentos e foram encaminhadas para outras unidades de urgência e emergência. “Temos o sistema de regulação do Estado e todos os pacientes devem ser encaminhados por meio desse sistema. A especialidade do Hospital Metropolitano não é demanda espontânea”, pontuou o gerente assistencial, Gilberto Teodózio.

Doação de sangue – Na próxima quarta-feira (11), o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires promoverá, em parceria com o Hemocentro da Paraíba, a primeira campanha de doação de sangue na unidade de saúde. A coleta será das 8 às 16h e os doadores podem se dirigir ao hospital. O objetivo é melhorar os estoques do Hemocentro para dar início às cirurgias cardiológicas previstas.

Comentários