Hospital da Unimed é denunciado por suposta cobrança de assento a acompanhantes de pacientes

O secretário do Procon-JP, Helton René, compartilhou em rede social que recebeu denúncia de que o hospital da Unimed na Capital estaria cobrando R$ 7,00 por cadeira para os acompanhantes de pacientes. A informação foi divulgada por ele nessa sexta-feira (15).

Helton disse que notificará a Unimed para explicação sobre o fato, considerando que nas redes sociais circulam muitas notícias falsas.

O secretário publicou o seguinte texto:

Desde cedo, venho recebendo inúmeras mensagens em meu Instagram e WhatsApp sobre suposta prática abusiva por parte da UNIMED com relação a uma consumidora. Na postagem, acompanhada de fotos, que supostamente se refere à prática, que poderá ser considerada como abusiva, de acordo com o CDC, vemos uma pessoa, que de acordo com a postagem, seria a acompanhante, e se encontrava acomodada no chão do que seria o Hospital, pois para ter o direito a alguma poltrona, deveria pagar uma taxa.

Em que pese os direitos consumeristas, que habitualmente se reporta a simples reclamação por vício de produto ou serviço, os Direitos relacionados à dignidade humana devem prevalecer sobre todos os aspectos e sobre toda a forma de empreendimento. Não estou falando sobre estacionamento, não estou falando sobre preços, estou falando sobre Respeito.

Mas como na era das redes as fakes news também são realidade, estaremos NOTIFICANDO a UNIMED a fim de explicar tal fato. Creio que haja uma explicação razoável à Luz do Código de Defesa do Consumidor.

#EstamosAtentos

 

O ParlamentoPB busca resposta do Hospital da Unimed. A qualquer momento, pode haver atualização desta matéria.

 

Comentários