Homossexualismo desmoraliza a igreja católica, diz Dom Aldo

O arcebispo metropolitano da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, comentou hoje as ameaças feitas por ex-seminaristas contra o bispo Dom José Gonzáles Alonso e seis padres de Cajazeiras. A confusão se tornou pública depois que mensagens de texto foram enviadas aos celulares dos religiosos com promessa de assassinato. Nos torpedos e em emails, os autores das ameaças prometiam matar as vítimas e depois cometer suicídio.
 
– Acontece que em quaisquer setores existem sempre esses fenômenos, ou seja, uma pessoa com uma tendência X.  Então, frustrada, ela vai sem vingar da sua frustração e não passou disso. Parece-me que era um elemento que foi seminarista e que então arranjou um caso e agora fica ameaçando Deus e o mundo. Isso não vai dar em nada.
 
Dom Aldo foi incisivo e admitiu que o problema envolveu assuntos relacionados à homossexualidade de alguns seminaristas:
 
– A questão de homossexualismo e práticas inconvenientes, o santo papa João Paulo II e agora Bento VI tem verdadeira intolerância e rigor para que não venha denegrir não só a imagems da igreja, mas a sua missão porque descredibiliza e desmoraliza. Quem tem essa tendência e quer praticar, não poder fazer nesse ambiente. É impraticável com a missão sublime que nós temos de evangelizar.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.