Henrique Alves rejeita acusações de que o Legislativo votaria pauta-bomba

Em uma parte improvisada de seu discurso, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, criticou cobranças à Casa que considerou injustas, referindo-se aos projetos classificados como pauta-bomba por aumentarem gastos públicos.

Ele ressaltou que essas críticas fizeram parecer que a Câmara estivesse se preparando para esse tipo de pauta. “Eu não posso aceitar calado que se possa impor essa acusação ao Legislativo”, disse Alves.

Segundo o presidente, o comportamento dos partidos tem demonstrado que isso não é verdade. “Nesta Casa, todas as bancadas se comportaram com absoluto senso de responsabilidade. É injusto com esse Parlamento. Esta Casa não vai permitir se levar pelo clima eleitoral, pelo contrário, porque temos sim de ser julgados pela maturidade que teremos em analisar os temas que aqui chegam”, afirmou.

Manifestação das ruas
Em relação às manifestações sociais, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, disse que elas impulsionam os deputados para dar resposta aos anseios da população, se feitas de maneira ordeira e organizada.

“Mais do que nunca será importante o entendimento com os poderes Judiciário e Executivo para contribuir para um país que tem muito a crescer. Não há dúvida de que muito mudou, e foram criadas oportunidades como nunca na nossa história”, recordou.

O discurso de Alves foi feito na sessão solene destinada a inaugurar os trabalhos legislativos de 2014. A sessão ocorre no Plenário da Câmara.

Agência Câmara

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.