Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Haddad: “Moro decidiu receber sua parte no golpe em dinheiro”

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

 

A mudança de Sérgio Moro para Washington, capital dos EUA, e seu novo contrato milionário com a consultoria Alvarez & Marsal vêm gerando bastante discussão nas redes. O mais recente a se posicionar foi o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que vê o novo status de Moro como uma espécie de retribuição por seus esforços em promover não somente o golpe de estado que depôs Dilma Rousseff em 2016, mas também pela liquidação de empresas como a Odebrecht através da Operação Lava-Jato.

Agora, na posição de diretor da Alvarez & Marsal, que lida com os escombros da construtora brasileira, Moro vê seus esforços sendo retribuídos generosamente.

Empresa receberá R$ 26 milhões de alvos da Lava Jato

A empresa de consultoria Alvarez & Marsal, da qual o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro se tornará sócio-diretor nesta 3ª feira (1º.dez.2020), tem quase R$ 26 milhões a receber de alvos da operação Lava Jato. O escritório atua como administradora judicial, ou seja, não assume a gerência da empresa em recuperação, mas fiscaliza as atividades do devedor e o cumprimento do plano de recuperação judicial.

Duas decisões judiciais estabelecem os montantes destinados ao escritório que Moro fará parte. Num dos despachos, de 2019, o juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1ª Vara de Recuperação Judicial e Falência de SP, determina que a Atvos, produtora de etanol pertencente ao grupo Odebrecht, pague o valor de R$ 10,8 milhões, em 30 parcelas de R$ 360.000.

A outra decisão, de 2015, estipula à OAS o valor de R$ 15 milhões, divididos em 30 parcelas mensais, sendo as 10 primeiras no valor de R$ 400.000, as 10 seguintes no valor de R$ 500.000 e as 10 últimas no valor de R$ 600.000. Esse contrato, segundo o escritório informou ao Poder360, foi firmado em 2015.

Caso o juiz decida por homologar o pedido, deve escolher um profissional ou escritório que trabalhe com isso. Deve optar, de preferência, por profissionais com conhecimento em direito, administrador de empresas, economia ou contabilidade ou ser pessoa jurídica com especialização no tema.

Sergio Moro fará parte da área de “Disputas e Investigações” em nível global na Alvarez & Marsal. Ao Poder360, a assessoria da Alvarez & Marsal negou que o contrato assinado por Moro possa gerar conflitos de interesse.

“Sergio Moro foi contratado para atuar na área de ‘Disputes and Investigation’, liderado por Marcos Ganut no Brasil. Existe uma alta demanda do setor privado para o desenvolvimento e criação de sistemas de integridade, conformidade e compliance. A A&M atua na busca pelo aprimoramento, reestruturação e adoção de políticas efetivas de conformidade das empresas, e não na defesa delas”, diz a nota.

“Foi estabelecido uma cláusula contratual em que Moro não atuará em projetos que possam gerar conflitos de interesse. Mais do que isso, a A&M não advoga em defesa das companhias, mas como advisor para reestruturações e transformações corporativas, esta última prática onde se encontra a área de ‘Disputes and Investigations’”, acrescenta o escritório.

Apesar de continuar morando em Curitiba, Moro responderá à direção da companhia em São Paulo. O ex-juiz vai atuar no desenvolvimento de políticas antifraude e corrupção, governanças de integridade e conformidade e políticas de compliance.

Moro atuou como juiz por mais de 20 anos. Foi o principal magistrado da Lava Jato até 2018. Com a eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência da República, deixou a magistratura e ingressou no governo como ministro da Justiça e Segurança Pública. Saiu em abril, em meio a conflitos com Bolsonaro. Moro denunciou suposta interferência do presidente na Polícia Federal.

“Estou ansioso para desenvolver o legado da empresa de impulsionar a mudança e ajudar os clientes a resolver os desafios atuais enquanto antecipa os futuros”, declarou Moro.

O perfil de Moro no site da empresa diz que ele é “especialista na liderança de investigações anticorrupção complexas e de alto perfil, crimes de colarinho branco, lavagem de dinheiro e crime organizado, assim como em consultoria de estratégia e conformidade para clientes que navegam em questões regulatórias complexas”.

Por meio do Twitter, o ex-juiz da Lava Jato disse que ocupará o cargo “para ajudar as empresas a fazer coisa certa”.

OAB QUESTIONA
Segundo a Revista Época, o Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) decidiu notificar Sergio Moro, pedindo esclarecimentos sobre o seu novo trabalho.

No despacho, que deve ser enviado ao ex-ministro até esta 3ª feira (1º.dez.2020), são cobradas informações sobre o trabalho, se tem relação com a advocacia e onde se dará a prestação do serviço.

 

Com Brasil 247 e Poder360

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaoalemanha

João Azevêdo abre Fórum de Internacionalização Paraíba-Alemanha e destaca investimentos em pesquisa

Cida Ramos, deputada

Cida Ramos acredita em candidatura própria do PT e diz que está confiante

Adolescente mata os pais e a irmã

Adolescente mata os pais e a irmã em SP por ficar sem computador e celular

Barreira do Castelo Branco

Obras na barreira do Castelo Branco começam hoje e trecho da BR-230 será interditado

Luciano Cartaxo 3

Luciano Cartaxo melhora, mas segue internado em João Pessoa

Ebrahim Raisi

Presidente do Irã morre aos 63 anos em queda de helicóptero

Luciano Cartaxo e Cida Ramos

Executiva Nacional do PT adia mais uma vez decisão sobre eleições em João Pessoa

UFPB-entrada-683x388

Começam hoje inscrições para concurso da UFPB com 21 vagas e salário de até R$ 11 mil

Padre Egídio preso

Justiça realiza hoje primeira audiência de instrução de Padre Egídio e ex-diretoras do Hospital Padre Zé

Rachel Sheherazade 3

A Grande Conquista 2 dá baixa audiência e não lucra, mas Rachel Sheherazade é bem avaliada