Gustavo Gominho diz que policiais são babás de presos

Paulo de Pádua

O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Gustavo Gominho, declarou hoje à tarde durante audiência pública na Câmara de Vereadores de João Pessoa, que 2 dos 9 mil policiais militares da Paraíba são "babás de detentos" no sistema penitenciário paraibano. Ele acrescentou ainda que, quando assumiu a pasta no começo do ano passado, havia 2.500 inquéritos policiais de investigação de homicídios inconclusos, com autoria desconhecida.

“Hoje existem apenas dois mil policiais civis, entre agentes e delegados. E se nós fôssemos distribuir esses inquéritos para serem apurados por cada um desses policiais ainda faltariam 500 pendentes”, disse. Gustavo Gominho alegou não ser contra a contratação dos 1.400 candidatos que passaram no último concurso público para agentes penitenciários. Segundo ele, se esses concursados fossem nomeados, os dois mil policiais militares, que hoje fazem a segurança interna dos presídios da Paraíba, poderiam ser utilizados em operações externas e no combate a violência na cidade de João Pessoa e nos demais municípios paraibanos. Gominho ressaltou os investimentos que o atual Governo vem fazendo para melhorar o setor de segurança pública do Estado, desde fevereiro de 2009 até hoje.

Após seu pronunciamento na tribuna, o secretario chegou a abandonar a audiência pública por conta de um bate-boca entre um concursado e o vereador Mangueira (PMDB) no plenário. A confusão aconteceu porque o concursado, exaltado, chegou a insinuar que o parlamentar e o secretário de Articulação Política do Estado, Fernando Milanez, queriam impor os representantes do Governo que iriam falar na tribuna. Mangueira se irritou e um rápido tumulto foi gerado na audiência.

Gominho, Milanez e Mangueira se retiraram da audiência e foram embora.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.