Guilherme admite dívida com PSB, mas diz que Coletivo não paga

O deputado estadual Guilherme Almeida (PSB) admitiu hoje estar inadimplente com o PSB paraibano, conforme publicou o Parlamentopb tomando como base a informação repassada pelo setor jurídico do partido. Guilherme declarou que a dívida se deu por causa de seu desgosto com a legenda devido ao fato de ter sido vetado pela assumir a Secretaria de Interiorização do Governo do Estado.

"É verdade que tenho mensalidades atrasadas. Desde que surgiu esse problema [o veto], eu não tenho comparecido às reuniões, nem participado e também deixei de pagar. Quero que o PSB diga quem está em dia e mostre o histórico de meus pagamentos porque eu sempre paguei a minha mensalidade. Agora, o Coletivo não paga. São todos funcionários da Prefeitura e estão todos inadimplentes", disse Guilherme

A contribuição cobrada a Guilherme corresponde a 5% dos vencimentos de deputado, o que corresponde a cerca de R$ 685 mensais. Somando o débito desde o início do ano, o valor chega a R$ 3.400,00.

Segundo o setor jurídico, entre os deputados, Guilherme é o único que tem mensalidades a pagar. Expedito Pereira, Leonardo Gadelha e Carlos Batinga estão em dia com as contribuições.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.