Grupo de Resgate Aeromédico transfere paciente infartado do Piauí para cateterismo em Patos

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Uma das aeronaves do Grupo de Resgate Aeromédico Estadual (Grame) aterrissou na cidade de Patos, nesta segunda-feira (12) de carnaval, transportando um paciente paraibano que sofreu infarto no Piauí. A decolagem ocorreu no domingo (11), em João Pessoa, para o estado do Piauí, com o paciente transferido para o Hospital Regional de Patos, onde realizou um cateterismo. O serviço, implantado pelo Governo da Paraíba em 2020, é realizado de forma conjunta pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), Corpo de Bombeiros e Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds).

A transferência ocorreu pelo fato de o estado do Piauí não dispor de cateterismo para ser realizado a tempo. No Hospital Regional de Patos, foi realizado um cateterismo de urgência, sendo colocado um stent e programada uma nova abordagem para ser realizada nesta quarta-feira (14).

De acordo com o médico e coordenador do Grame, Elvio Lievert, o serviço tem uma equipe preparada para que o atendimento do transporte aeromédico seja eficiente em todos os lugares. “No caso deste voo, devido às condições atuais de logística de abastecimento, meteorologia e jornada de voo e mediante análise da equipe de saúde, fomos até Sebastião Leal/PI (Fazenda Progresso), abastecer, logo após, pousamos em Floriano/PI, para pernoite, retornando para a cidade Patos na segunda-feira (12) pela manhã”, disse.

O secretário de Estado da Saúde, Jhony Bezerra, lembra que vários pacientes estão sendo trazidos de vários estados para serem tratados aqui na Paraíba. “Isso mostra como a nossa saúde pública é eficiente. Um paciente infartado no Piauí, para realizar um cateterismo e nós aqui na Paraíba prontos para realizarmos o procedimento”, falou.

O Grame atua na Paraíba transportando pacientes que precisam de cuidados em outras unidades hospitalares, sejam elas dentro ou fora do estado. Além do serviço de UTI aérea para o transporte de pacientes de maneira programada, o Grame também trabalha no transporte de órgãos e tecidos, transporte inter-hospitalar, repatriação de cidadãos paraibanos e no apoio às operações institucionais do Governo, da Secretaria da Segurança e do Corpo de Bombeiros da Paraíba.

Atualmente, o transporte aeromédico estadual conta com duas aeronaves disponíveis, sendo uma delas com autonomia de 4h30min de voo. Em 2023, o serviço realizou mais de 338 horas de voo, o que significa mais de 104 mil km rodados, e um total de 70 transportes aeromédicos. Desde sua criação, o Grame já contabiliza 472 horas de voos, 92 ocorrências de transporte aeromédico e 61 voos para entrega de vacinas.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

Anteriores

jucelio

MAIS LIDAS