Grupo Carrefour investe R$ 80 milhões este ano e inaugura nova loja

Depois de João Pessoa e Campina Grande, o Atacadão do Grupo Carrefour deverá ser instalado em municípios como Patos e Cajazeiras. A empresa já investiu R$ 80 milhões na Paraíba este ano e criou 800 empregos diretos e mais de 1.000 indiretos, segundo informou o diretor geral José Roberto Meister Müssnich, durante a inauguração hoje da mais nova loja do grupo na Capital.  

O diretor explicou a razão do grupo investir na Paraíba. “É simples. É só olhar aí fora, a multidão que está esperando abrir as portas da loja para comprar, para entender o que é o Estado hoje. Como a Paraíba cresce, como é um pólo de atração, nos sentimos à vontade e investimos num Estado que é excelente”.

Em termos de novos empreendimentos, principalmente no interior em municípios maiores como Patos e Cajazeiras, disse que “na medida em que o Estado cresce, temos chances de fazer novas aberturas e cumprir o nosso papel em novas áreas. Nós estamos atentos a isso”.

Emprego e renda – “A importância é enorme quando você fala de geração de emprego e renda, uma vez que o grupo investiu recentemente na Paraíba cerca de R$ 80 milhões, e está gerando mais de 600 empregos. Somente nessa loja inaugurada hoje, vai gerar 350 empregos diretos e mais de 600 indiretos”, disse o secretário Edivaldo Nóbrega, titular da Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (STDE), que representou o governador José Maranhão na solenidade.  

Sobre os incentivos fiscais concedidos, o secretário afirmou que “o Atacadão de João Pessoa, a exemplo do de Campina Grande, teve incentivos do Governo do Estado. Sem isso, face à concorrência com outros estados, jamais os grupo viria para a Paraíba. Outro fator importante é a credibilidade do governador José Maranhão, que tem cumprido um aguerrido programa de governo em apenas seis meses, mesmo com a queda das receitas vindas do Governo Federal”.

Ele lembrou que “quando da vinda do primeiro empreendimento atacadista, muitos acreditavam que seriam criados problemas para novos empreendimentos. Mas ocorreu o contrário. Não só a receita do Estado aumentou com os incentivos, como também ocorreu a motivação da vinda de novos grupos, a exemplo de um que deverá chegar à Paraíba vindo direto do Paraná até o final de 2009”, concluiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.