Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Governo promete reconstruir Barragem de Camará

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O Governo do Estado prometeu hoje reconstruir a barragem Camará, em Alagoa Nova, município localizado no Brejo e distante 148,6 quilômetros de João Pessoa. Já estão assegurados recursos do Tesouro do Estado, da ordem de R$ 10 milhões, oriundos do empréstimo junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O orçamento total para a reconstrução, estimado em 2005 pela comissão interdisciplinar formada pela Justiça Federal, atinge R$ 18 milhões. De acordo com o secretário da Infraestrutura, Francisco Sarmento, as obras devem durar 12 meses. A barragem tem 300 metros de extensão e 100 deles serão reconstruídos, pois os outros 200 estão intactos, não sofreram qualquer abalo à época do acidente ocorrido em 2004.

A conclusão da barragem Camará ocorreu em 2001. Localizada no rio Riachão, em Alagoa Nova, a obra hídrica terá capacidade de acumular 26,6 milhões de metros cúbicos e foi projetada para beneficiar 170 mil habitantes das cidades de Remígio, Algodão de Jandaíra, Esperança, Areial, Montadas, Lagoa Seca, São Sebastião de Lagoa de Roça, Matinhas, Alagoa Nova, Areia e Alagoa Grande. Camará (foto) foi construída em concreto compactado a rolo (CCR). Uma outra importante obra para aquela região será uma adutora com 150 quilômetros de extensão, que o Governo construirá a um custo da ordem de R$ 19 milhões.

Ação – O secretário Sarmento informou que na Justiça não há nada que impeça a reconstrução da barragem. “Não há, em suma, nenhum impedimento legal à reconstrução da barragem”, afirmou o secretário. Esta semana ele participou de uma audiência com o Ministério Público Federal (MPF) e a Advocacia Geral da União, tratando de ação impetrada pelo MPF com vistas à reconstrução de Camará.

Ainda em 2005, a Justiça determinou a formação de uma comissão multidisciplinar para cuidar da questão, coordenada pelo Ministério da Integração Nacional e envolvendo técnicos do Governo do Estado, do Ministério Público Federal e das empresas construtoras.

Viabilidade – A comissão concluiu que a barragem é tecnicamente viável e segura de ser reconstruída, inclusive todo o maciço remanescente da obra pode e deve ser aproveitado na reconstrução. De acordo com os autos, o orçamento estimado em 2005 é de R$ 18 milhões, definido pela comissão multidisciplinar. Com o empréstimo do BNDES, já estão garantidos R$ 10 milhões para a reconstrução.

Na audiência ocorrida esta semana, o Governo do Estado propôs um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), objetivando a agilidade do processo de reconstrução da barragem, evitando a fase de licitação. As empresas apresentaram propostas de abrir mão do lucro e reconstruir a barragem apenas pelos custos de execução. Já a proposta do Governo foi no sentido de o Estado licitar todo o material a ser empregado (cimento, pedra, areia, brita, ferro etc.), e as empresas entrariam com a mão-de-obra e os equipamentos.

A Justiça achou a proposta do Governo relativamente mais viável do que a apresentada pelas empresas. Em 15 dias, o Governo do Estado apresentará ao Ministério Público Federal o orçamento da proposta para que o órgão analise e decida se concorda ou não com ela. Se o TAC for aceito por todas as partes, o documento será assinado e a ação de reconstrução continuará correndo na Justiça. Caso as empresas construtoras sejam condenadas, elas terão de ressarcir o Estado no valor do prejuízo pela destruição da barragem. Se as empresas forem inocentadas, elas serão ressarcidas no lucro pela reconstrução. As empresas são a Andrade Galvão e CRE Engenharia. “No dia 14 de agosto haverá uma nova audiência. Uma outra alternativa do Governo é abrir edital de licitação da reconstrução da barragem, caso o TAC não seja aprovado”, explicou Sarmento.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

sehincompras (1)

Shein rebate varejistas nacionais e Lira e diz que 88% dos clientes são das classes C, D e E

5g1

Anatel libera ativação de internet 5G para novos municípios da Paraíba

saloario50ab

João Azevêdo anuncia pagamento da primeira parcela do 13º e o salário de maio

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho