Governo impõe critérios para as parcerias e também será cobrado

O governador Ricardo Coutinho (PSB) vai propor, nos próximos dias, a celebração de convênios com todos os 223 municípios paraibanos, desde que, em contrapartida, os prefeitos assumam o compromisso de realizar ações que elevem positivamente os indicadores sociais da Paraíba. É o chamado Pacto pelo Desenvolvimento Social. O condicionante, contudo, não tem agradado alguns prefeitos de oposição, a exemplo do de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), que apontou a “ausência do Governo” como responsável por muitos índices negativos verificados na cidade. 

 
O fato é que, superando-se divergências, se os baixos índices de alguns municípios paraibanos puxam para baixo os números do Estado, também o governo terá que fazer sua parte para melhorar alguns indicadores negativos. 
 
Na opinião de alguns especialistas em economia, que consideram positiva a proposta do governo de firmar convênios com exigência de contrapartida social aos municípios, as parcerias são de fundamental importância para elevar os indicadores sociais da Paraíba, mas eles alertam que para essa política prosperar, é preciso que os entes compartilhem as responsabilidades, mediante a cooperação e a integração mútua. 

ESPECIALISTAS
 
É o que pensam tanto a economista Zélia Almeida, especialista em planejamento e projetos, pós graduada em Desenvolvimento, e o representante do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) para a região Nordeste e doutor em Economia, Constantino Cronemberger Mendes, com base nos dados do Índice de Desenvolvimento Humano da ONU (http://www.pnud.org.br/atlas/).
 

Jornal da Paraíba
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.