Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Governo faz mutirão para entregar Hospital Metropolitano dia 4

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Falta menos de uma semana para a inauguração do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, que passa por intenso processo de finalização dos últimos detalhes, como a instalação de grandes equipamentos e conclusão da obra. O hospital, um dos equipamentos de saúde mais modernos de todo o estado, referência em cardiologia e neurocirurgia, será inaugurado dia 4 de abril. O investimento é de mais de R$ 150 milhões, sendo 85% de recursos próprios do Estado.

“Estamos em um ritmo muito intenso de trabalho, acompanhando quase diariamente a finalização da obra e a instalação dos grandes equipamentos. No final de semana, será realizado um mutirão de trabalho e limpeza, e no próximo dia 4 estaremos celebrando essa finalização com a entrega do hospital à população paraibana. Isso me deixa muito feliz e honrada, por ter a possibilidade de fazer parte de algo tão grande e significativo para a Paraíba”, ressaltou a secretária de Saúde, Claudia Veras.

Claudia destaca ainda que o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires será o maior equipamento hospitalar público do Nordeste em sua especialização. Inicialmente terá 135 leitos, sendo destes 40 de UTI, porém, quando estiver funcionando com 100% da sua capacidade, serão 226 leitos, totalizando 60 leitos de UTI. “O hospital já vai iniciar com mais da metade do total de leitos funcionando, entre eles UTI coronariana, adulto e pediátrica. É  um número bastante elevado. Sabemos que esse é um equipamento de alta complexidade, e isso é muito importante, pois a maior parte dos óbitos que acontecem são por causas cardiovasculares, ou seja, a especialização do hospital”, explicou.

Até o momento, o Hospital Arlinda Marques é a referência em cirurgias cardíacas em recém-nascidos e crianças diagnosticadas com cardiopatias congênitas. Com a inauguração do Hospital Metropolitano, estas cirurgias serão realizadas neste hospital, que já será inaugurado como referência nesta especialidade cirúrgica no estado. Segundo dados do Círculo do Coração, até o momento foram realizadas 526 cirurgias cardíacas a partir do convênio com esta ONG.

“Com a inauguração do Hospital Metropolitano, o número de cirurgias cardíacas realizadas no estado irá aumentar consideravelmente. A estratégia da Caravana do Coração permitiu o acesso ao diagnóstico das cardiopatias congênitas, mas isto requer a organização dos outros serviços e, embora tenhamos serviços conveniados com o SUS nas especialidades de cardiologia e neurologia, não possuíamos um serviço próprio, público nessas especialidades. O atendimento do Hospital Metropolitano será referenciado e atenderá a população dos 223 municípios da Paraíba.”, afirmou Claudia.

Para Claudia Veras, a entrega do hospital será emblemática para a população paraibana. “É um equipamento muito moderno que vai atender toda a população, tanto crianças como adultos. Sinto-me honrada e feliz por fazer parte deste momento. Saber que os usuários do SUS terão acesso aos melhores equipamentos, a um hospital que não deixa a desejar a nenhum hospital privado, isso é muito bonito e dá sentido a esse trabalho desafiador da gestão pública”, comentou.

Estrutura – O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires contará com 226 leitos, sendo 60 de UTI (adulto e pediátrico), além de serviço de diagnóstico por imagem, ambulatório, UTI e UTI Coronariana e Centro Cirúrgico. O Hospital possui heliponto com 40 metros quadrados e capacidade para receber todos os modelos de helicópteros comerciais. O Hospital vai iniciar o atendimento à população com 135 leitos sendo, 26 leitos de observação, 61 de internação, 40 de UTI, 8 leitos de recuperação pós-anestésico e um centro cirúrgico com 5 salas destinadas à cardiologia e neurologia.

Serviços – Os serviços imediatamente disponíveis na unidade serão: diagnóstico por imagem, funcionando 24 horas; duas salas de radiologia convencional; duas salas de angiografia; duas salas de tomografia; uma sala de ressonância magnética; uma sala de ultrassom com Doppler e Ecodoppler Arterial; dois eletrocardiógrafos; dois ecocardiógrafos; uma sala de ergometria, eletroencefalograma e eletroneuromiografia; seis consultórios para ambulatórios  em cardiologia e neurologia (pediátrica e adulto) internação; Unidade de Terapia Intensiva e Coronariana – 40 leitos, sendo 10 deles para pediatria e cinco Salas de Cirurgia.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

‘Festa da Adoção’ tenta aproximar crianças e adolescentes de pessoas aptas a adotar

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Anteriores

autismo-pl-condominio

Projeto de Lei proíbe multa a pais de filhos autistas por perturbação do sossego em condomínios

Escola 2

Ministério Público ajuíza ação para obrigar município de Conde a reformar escola

Chuvas em João Pessoa 3

Meteorologia prevê mais chuvas para João Pessoa e outros municípios nas próximas horas

Centro-Administrativo-pb-640x388

Repartições públicas estaduais terão ponto facultativo na quinta, dia de Corpus Christi

Chuvas e rede elétrica

Energisa alerta sobre riscos de choques elétricos em dias de chuva e dá dicas de segurança

Emerson Panta, prefeito de santa rita

MP dá dois dias para Emerson Panta suspender festa de São João estimada em R$ 10 milhões

Protesto na BR 101 2

Moradores protestam e fecham BR 101, na divisa da Paraíba com Pernambuco

Chuvas em frente a CBTU

Semob orienta população para evitar deslocamentos desnecessários hoje

pedroseggudo

Chuvas: Muro da Cagepa cai, apresentador tem carro alagado e capital vive caos

Câmara de Sumé

MPPB expede recomendação à Câmara de Sumé sobre cargos comissionados