Governo do Estado retoma obras da Adutora Translitorânea

As obras da Adutora Translitorânea serão retomadas na próxima terça-feira (14) por determinação do governador do Estado, Ricardo Coutinho. A adutora está orçada em R$ 125 milhões, recursos estes provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal (PACI) e deverá beneficiar mais de um milhão de habitantes da Grande João Pessoa.

 
Em reunião com o secretário executivo do PAC, Ricardo Barbosa e os engenheiros da Construtora Camargo Corrêa, o governado externou sua preocupação com o andamento da Adutora que estava com os serviços paralisados, por mais de um ano, por conta de diversas irregularidades, advindo da gestão passada e solicitou a celeridade na conclusão da Adutora.
 
Durante a reunião, o governador estabeleceu um calendário de doze meses para o término da Adutora, o qual poderá até ser antecipado. Com 28 km de extensão de águas vindas do Rio Abiai-Papocas em Alhandra, a adutora atingirá os municípios do Conde, Santa Rita, Bayeux, João Pessoa e Cabedelo. A Adutora Trânslitorânea vai beneficiar nesta primeira etapa 980 mil habitantes, mas deverá atingir no futuro 1,5 milhão de habitantes com a conclusão da segunda etapa das obras.   
 
Segundo o secretário, a adutora é uma das mais importantes das 24 obras do PAC do governo da Paraíba no presente. “Ao lado do Centro de Convenções é a obra de maior valor e representa praticamente 50% do valor de todas as obras do PAC I em nosso Estado, além do valor de investimentos, ela ainda representa a estruturação da regularidade hídrica não apenas em João Pessoa, mas nas cidades circunvizinhas. Ou seja, esse problema de falta d”água será sanado com a conclusão dessa obra”, assegurou.
 
O secretário explicou ainda que como a Translitorânea tem várias frentes, o governador Ricardo Coutinho priorizou a conclusão da Estação de Tratamento de Gramame, principal foco dessa retomada. “O governador ponderou no sentido de que houvesse celeridade dentro desse projeto de sustentabilidade hídrica do Estado para possibilitar a ampliação do abastecimento d”água. Então, será priorizada a conclusão de Gramame independente da Translitorânea que deverá será concluída em junho do próximo ano”, ressaltou.
 
Barbosa destacou ainda que a Translitorânea é a penúltima obra a ser retomada pelo governo da Paraíba referente aos 24 contratos de saneamento e recurso hídricos do PAC. “Nós só temos agora uma obra em Bayeux/Santa Rita que não está em andamento porque foi preciso fazer uma relicitação da obra. De tal sorte que nos próximos dias teremos as vinte quatro obras do PAC em andamento e nós pactuamos com todas as empreiteiras, a pedido do governador, a finalização de todas elas em no máximo um ano”, pontuou.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.