Governistas derrotam proposta de Eliza para discutir Caso Aeroclube

Com debates bastante acalorados, os vereadores da bancada de situação do governo da capital na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na sessão ordinária de hoje, rejeitaram um requerimento da vereadora Eliza Virgínia (PPS) que solicitava uma audiência pública para discutir a construção de um parque ecológico na área desapropriada do Aeroclube da Paraíba, em João Pessoa.
 
“Questões de prioridades para a cidade devem ser discutidas nesta Casa, independente de outras discussões que sejam realizadas, pois esta Casa é o local primordial de discussões sobre os problemas da nossa população”, justificava a vereadora.
 
Tendo 11 votos contra seis da oposição, a liderança governista no Legislativo enfatizou ser desnecessário se discutir um tema que foi debatido em audiência pública com toda a comunidade do Bairro do Bessa, onde se encontra instalado o Aeroclube, que evidenciou todo o processo de desapropriação da área, assim como também esclareceu toda a efetivação da construção do parque na região.
 
Os vereadores da oposição cobraram a necessidade de se esclarecer para toda a população da cidade a prioridade nesse investimento, já que a cidade já possui diversos parques que se encontram muitas vezes sem atenção adequada, como pontuou o vereador Tavinho Santos (PTB), que declarou ser favorável à criação de qualquer área de lazer para a população, mas acrescentou não entender a necessidade desse novo parque, e assim requer esclarecimentos.
 
“Em discussões nesta Casa, vence quem tiver mais votos. Aos derrotados cabe procurar outros meios para continuar os debates. Procurar os canais cabíveis para permitir continuar a discussão”, falou o vereador Bruno Farias (PSB), líder da bancada governista.
 
O Aeroclube, que tem servido para receber UTIs móveis que transportam pessoas doentes e que precisam de transferência com urgência, é o único posto de abastecimento para aeronaves de pequeno porte no estado, e ainda a pista está inserida no GPS da aviação internacional, segundo lembrou um vereador da oposição.
 
A prefeitura de João Pessoa alega proteger todos os moradores da região com a retirada do Aeroclube, além de possibilitar uma remodelação de todo o espaço urbano do local onde está instalado o equipamento, assim como também o desafogamento do tráfego na área, além da população ganhar um aparato de lazer e esporte.
 
Na mesma sessão ordinária, a vereadora Eliza teve aprovado outro requerimento, solicitando uma audiência pública no próximo dia 21 de março para discutir o aumento das passagens do transporte público municipal e a gratuidade para os estudantes da cidade.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.