Governador não pretende exonerar codificados

O governador Ricardo Coutinho (PSB) comentou hoje a decisão tomada pela Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado que julgou irregulares as contratações de 9.460 servidores na Secretaria de Saúde do Estado. De acordo com a decisão, o governo terá um prazo de 120 dias para fazer a demissão de todos eles. As irregularidades apontadas pela auditoria do TCE envolvem as contratações de 1.923 prestadores de serviço e 7.537 servidores "codificados", que são servidores sem nenhum vínculo com o Estado e que recebem seus salários mediante a apresentação do número do CPF.
 
– Não vou demiti-los, não. Vamos apelar ao TCE porque isso não fomos nós que criamos. Isso existe há 50 anos… Não vou fechar hospitais, a não ser que a solução dada pelo tribunal seja essa de fechar hospitais e demitir pessoal. O Governo tem dado uma demonstração clara de que faz tudo para realizar concursos. Já contratei 10 mil concursados. Mas, o mundo não se fez num dia e as coisas não podem ser dessa forma. Tenho dezenas de hospitais, com pacientes internos e não posso demitir o pessoal que trabalha lá. O TCE é um órgão que conhece a realidade do Estado, acompanha nossos esforços para melhorar a lógica dos codificados que não têm qualquer direito. Tenho certeza que contaremos com a sensibilidade do tribunal.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.