Governador deve escolher líder na ALPB até amanhã

O governador Ricardo Coutinho (PSB) deve anunciar até amanhã o novo líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado (ALPB). Isso porque está havendo um esforço concentrado por parte dos deputados para votar as matérias que estão em tramitação na Casa.  A função está vaga desde a saída do suplente de deputado Hervázio Bezerra, também do PSB. Ele teve que deixar a Casa devido à volta dos deputados licenciados Manoel Ludgégio (PSD) e Adriano Galdino (PSB). 
 
Hervázio disse que não deve voltar a Assembleia e, por isso, já iniciou a nova missão: coordenar a pré-campanha de reeleição de Ricardo Coutinho no brejo paraibano. “Já estou exercitando o meu novo destino. Este fim de semana fiz vários contatos com lideranças políticas da região e acertei o apoio a minha pré-campanha e ao projeto de reeleição de Ricardo Coutinho com quatro prefeitos: Belém, Araçagí, Sobrado e Jacaraú”, adiantou o socialista. 
 
Ele declarou que para voltar para a AL dois deputados teriam que se licenciar, e, neste caso, sem vencimentos. “Acho isso muito difícil de acontecer, pois todos estão gozando de muita saúde e vitalidade. Além disso, vão tentar a reeleição, assim como eu”, justificou Hervázio Bezerra. 
 
O deputado Adriano Galdino (PSB) revelou que chegou a ser sondado por alguns auxiliares do governador para assumir a liderança do socialista na Assembleia, mas não aceitou. “Não recebi nenhum convite oficial. Fui sondado, mas fiz ver que há deputados que podem desempenhar a função com mais competência do que eu que sou deputado de primeiro mandato”, comentou. 
 
Já o deputado Manoel Ludgério (PSD) negou que tenha sido convidado para ser o novo líder do Governo na Assembleia, como foi cogitado nos bastidores políticos. “Não fui convidado e nem tenho essa pretensão”, reforçou o parlamentar.  Ele informou que vai continuar na bancada de sustentação governista ajudando no quer for preciso o Governo do Estado. 
 
Sobre a esposa dele, Ivonete Ludgério (PSD) , que assumiu o mandato de vereadora em Campina Grande, devido a uma manobra do prefeito Romero Rodrigues (PSDB),  que fará oposição ao governador Ricardo Coutinho, ele destacou que “a minha relação com Romero está fora do contexto estadual. Não vou permitir de forma alguma que uma campanha afete uma relação de mais de 20 anos. Estamos em uma eleição estadual e não vou e não vou fazer oposição a ele em Campina Grande por conta disso”, frisou Ludgério.
 
 
Correio da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.