Governador comenta confusão no jogo e vê ato de terrorismo

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), disse hoje que considera "muito suspeito" o episódio registrado ontem à noite no Estádio Amigão, em Campina Grande, quando um policial à paisana atirou para o alto e fez com que a partida virasse manchete nos principais veículos de Comunicação do Brasil. O socialista considerou o fato "muito suspeito" e insinuou que o ocorrido teria sido planejado pela ala da Polícia que pressiona o Governo pelo pagamento da PEC 300:

– Foi lamentável por várias coisas. Ninguém ache que vai intimidar o Governo. Quem transitar fora de lei, vai responder por isso. Nem eu nem o Governo vamos permitir chantagem ou terrorismo. Não se pode entrar armado num estádio e disparar visando a balbúrdia e o pânico e criar uma situação que não existe na prática. Na Segurança, se os crimes continuam a acontecer, a resposta tem sido dada diariamente, prendendo quadrilhas que assaltam bancos e combatendo a violência. Não pode é três ou quatro pessoas quererem semear pânico e terrorismo. A mídia precisaria contribuir para levar tranquilidade ao povo. Ninguém pode semear o pânico e o caos. O Estado não vai fabricar dinheiro porque 3 ou 4 pessoas que estavam no Governo passado querem semear a discórdia.

Leia mais sobre o assunto, clicando aqui

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.