Gilberto Carneiro nega nepotismo cruzado do Estado com o TRT

O secretário de Administração Estadual Gilberto Carneiro respondeu as acusações feitas pelo Frei Anastácio (PT), sobre nepotismo cruzado do Estado com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Gilberto disse que não conhece o presidente do TRT, Paulo Maia e que a nomeação de sua esposa, a advogada Ana Patrícia da Costa e Filho Carneiro, como assessora jurídica do gabinete do desembargador e presidente do TRT se deu mediante análise curricular e qualificação profissional.

– Isso decorre de um ato de livre provimento feito pelo chefe do poder do TRT, inclusive uma pessoa que eu não tenho contato pessoal. O convite foi feito pelo grau de especialização que minha esposa tem. É um ato de livre provimento e exoneração e eu não entendo como nepotismo, afirmou.

O deputado Frei Anastácio (PT), disse hoje que pretende entrar nos próximos dias com uma representação junto ao Ministério Público alegando o nepotismo.

– Estarei nos próximos dias encaminhando uma representação aos órgãos competentes com o intuito de prevalecer o regime que, todos nós sabemos que é de ser contra o nepotismo no estado da Paraíba.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.