Gervásio confirma tese de Quinto: não há previsão de recursos para Santa Rita

Cláudia Carvalho

A tese do deputado estadual Quinto de Santa Rita (PMDB) a respeito da falta de destinação de recursos do empréstimo que o Governo pretende contrair junto ao BNDES foi confirmada hoje pelo líder do bloco de sustentação do Governo Maranhão III, Gervásio Maia Filho (PMDB). Em entrevista ao programa Bastidores, do Padre Albeni, na Tv Master, Gervásio disse que outras cidades como Coxixola e Sousa serão contempladas, mas a terra dos canaviais, assim como outros municípios da Grande João Pessoa, não deve receber investimentos advindos desses recursos.

A justificativa apresentada por Gervásio Filho é de que o Governo entende que outras cidades têm maior necessidade de investimentos que a região metropolitana da capital.

Quinto anunciou ainda no mês passado que, apesar de ser do partido do Governador, vai votar contra o projeto do empréstimo porque a cidade pela qual foi eleito não receberá melhorias. Mesmo sabendo desta e de outras demonstrações de dissidência de Quinto, Gervásio declarou que não tem problemas em conviver com o colega e com outro queixoso, o deputado Márcio Roberto (PMDB):

"Tenho uma boa relação com os integrantes da bancada. Não tenho dificuldade de relacionamento com nenhum deles. Isso não atrapalha nossa atuação", comentou Gervásio Filho.

Em outro momento da entrevista, o líder defendeu que sejam realizadas aferições para verificar que candidato teria mais potencial eleitoral para disputar o Governo da Paraíba. Ele citou as pesquisas apenas como um desses instrumentos. Para ele, a consulta a lideranças do partido em todo o Estado é uma arma poderosa para escolher quem deve concorrer. Apesar disso, Gervásio destacou que o governador José Maranhão tem prioridade e o direito natural de ir para a reeleição: "Ele teve o mandato encurtado pelos crimes eleitorais cometidos na gestão anterior. A lei lhe garante o direito de disputar a reeleição e Maranhão é nosso candidato natural".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.