Futuro Secretário promete Segurança mais eficiente

O futuro secretário de Segurança do Estado da Paraíba, Cláudio Lima, prometeu imprimir mais eficiência ao combate à criminalidade a partir de janeiro, quando assume o cargo. Em entrevista ao programa Bastidores, apresentado pelo Padre Albeni Galdino, ele reconheceu o quadro de restrições e desafios que a segurança envolve, mas demonstrou crença em melhorias nas políticas públicas contra a violência:

– É possível fazer um trabalho e melhorar. Mesmo com as dificuldades, e não é porque se tem dificuldades que não se pode avançar. Pode sim. Mesmo assim, acreditamos que é possível ter mais eficiência. Mais importante do que criar uma delegacia é ter pessoas capacitadas para atender a população. No caso da mulher, é preciso conhecer a lei Maria da Penha, encarar o fato com realidade porque é mais importante trabalhar o fato em sua essência que pintar um prédio com o nome de delegacia da mulher.

Lima revelou que tem amizade com o atual secretário Gustavo Gominho, mas ressaltou que o diálogo foi breve. Sobre suas metas, o futuro secretário citou o combate ao tráfico de drogas, a informatização das delegacias e mostrou preocupação com a falta de interligação de dados entre as delegacias e órgãos policiais paraibanos:

– O maior desafio é o combate às drogas. O Governo está disposto a investir bastante em prevenção porque o crack é uma das principais mazelas sociais. Sobre a informatização, em Pernambuco existe o Infopol, com um boletim de ocorrência eletrônico. Vamos fazer um esforço para implantar essa informatização na Paraíba. É importante que os policiais tenham acesso a esses dados porque só se consegue gerir o que se consegue medir. Antes de qualquer coisa, é preciso investir em conhecimento e informação para que tenhamos dados confiáveis.

Sobre o 190, número de atendimento de ocorrências policiais, o secretário declarou:

– O problema do 190 é que as cidades vão aumentando, mas vamos investir nos Ciops para diminuir este tempo de resposta.

Indagado a respeito do temor criado na população a respeito de uma eventual migração de bandidos dos morros cariocas para o Estado da Paraíba, o futuro secretário respondeu:

– Não acredito nisso. Um caso ou outro pode fugir para qualquer lugar do Brasil, mas não acredito que o crime migre para cá.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.