Fulgêncio defende candidatura própria e critica “rei” Ricardo

O diretor de Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS), Adalberto Fulgêncio, que já foi presidente estadual do PT da Paraíba defendeu hoje a tese de candidatura própria a prefeito de João Pessoa e das principais cidades da Paraíba. Em uma entrevista na Paraíba FM, o petista informou estar sendo criado um grupo "independente" reunindo lideranças como Giucélia Figueiredo, Heriberto Coelho, Hamurabi Duarte e outros para reforçar a disposição do PT ter candidato na capital paraibana.

– A maior liderança política do Estado não é o governador. É o senador Cássio Cunha Lima. Mesmo assim, o partido dele está dividido. Cássio vive um triângulo amoroso estranho onde Cássio é aliado de Ricardo Coutinho e seu partido é presidido por Cícero Lucena, que odeia Ricardo Coutinho. José Maranhão tem problemas notórios com Manoel Júnior. O PSB não tem problemas porque quem tiver tem que sair do partido. Ricardo Coutinho é que nem o "rei sol" e ele e Luciano Agra monopolizam o poder às custas das maquinas do Estado e do Município. O PT poderia aproveitar esse clima de divisão para criar um ambiente interno de discussão de grandes temas, como a saúde, mobilidade urbana e incorporar João Pessoa no desenvolvimento do Nordeste. Queremos juntar algumas pessoas para resgatar o PT para o debate da cidade e transforma-lo em protagonista da política pessoense.

O PT vive um dilema interno no qual o diretório estadual defende a candidatura de Luciano Cartaxo e o municipal quer manter a aliança com o prefeito Luciano Agra (PSB).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.