Frei Anastácio apresenta voto de aplauso à paraibana eleita governadora do RN

O deputado estadual Frei Anastácio, deputado federal eleito, apresentou Voto de Aplauso, na Assembleia Legislativa, à paraibana Fátima Bezerra (PT), governadora eleita do Rio Grande do Norte, que foi a campeã de votos de toda história política daquele estado. “Além disso, ela foi a única mulher no Brasil a conquistar o cargo de Governadora. Frei Anastácio destacou que Fátima foi eleita com mais de um milhão de votos”, disse o deputado.

Fátima Bezerra tem 63 anos e nasceu em Nova Palmeira/PB, pequena cidade que fica no  Seridó paraibano. Mudou-se para o Rio Grande do Norte para dar continuidade aos estudos, onde cursou o Ensino Médio e fez Pedagogia na Universidade Federal daquele estado.

Tornou-se educadora da rede pública estadual e do município de Natal. Foi dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN). Sua atuação à frente das lutas dos trabalhadores e trabalhadoras da Educação nas décadas de 1980 e 1990 a credenciaram a vencer a eleição de 1994 para deputada estadual. Foi reeleita em 1998 com expressiva votação e em 2002, com 163 mil votos, foi a parlamentar mais bem votada do estado. Tornando-se a primeira deputada federal do campo popular da história do Rio Grande do Norte.

Ela foi reeleita em 2006. Quatro anos depois foi consagrada nas urnas e recebeu do povo potiguar mais de 220 mil votos, novamente a mais votada. A avaliação da sua atuação nos três mandatos de deputada federal, por parte do povo potiguar, a credenciou a disputar o Senado Federal em 2014.

Eleita, tornou-se a primeira senadora de esquerda e de origem popular do Rio Grande do Norte. Em 2018, de novo ancorada em uma história de vida militante e de atuação parlamentar vitoriosa, foi eleita governadora do Estado.

“Por essa sua atuação brilhante e honesta na vida pública, por vencer as eleições para governadora e por sempre honrar o nome da Paraíba por aonde anda, apresento esse voto de aplauso a essa ilustre paraibana que nunca esqueceu suas origens”, disse Frei Anastácio.

Comentários