Frei Anastácio alerta para aumento desenfreado do desmatamento da Amazônia

O deputado federal Frei Anastácio (PT) alertou para a destruição desenfreada da floresta amazônica que, neste mês de março, aumentou 12% em relação a março de 2020 e bateu o recorde de maior desmatamento dos últimos seis anos.

“Nos meses de janeiro e fevereiro, houve uma queda no desmatamento. Mas, agora, a destruição atingiu mais uma triste marca deste desgoverno antiambiental, que não toma as medidas devidas para mitigar a destruição da floresta amazônica”, lamentou.

O deputado demonstra preocupação, pois apenas em março foi desmatada uma área de 367 km² e a tendência é que o desmatamento seja maior nos próximos meses. “A temporada mais seca chegará, nos próximos meses, e além desse período concentrar um número maior de derrubadas, ainda haverá mais queimadas”, lembrou.

Frei Anastácio lembra ainda que mesmo sob pressão internacional, para criar medidas efetivas no combate ao desmatamento, o Governo tem não apenas ignorado essa cobrança, como vem criando formas de incentivar o desmatamento e a exploração.

Incentivo à exploração ambiental

De acordo com o deputado, a tendência de exploração ambiental deve piorar, já que o governo publicou o Decreto nº 10.657, que acaba com a necessidade de cumprimento de etapas das licenças ambientais, no setor de mineração.

“Apresentamos o Projeto de Lei nº 139/2021 na tentativa de barrar esse decreto. Entendemos que é um atentado à legislação ambiental e tem que ser derrubado pelo Congresso Nacional. Esse decreto nº 10.657 beneficia, principalmente, os garimpeiros e madeireiros ilegais, além das grandes corporações que terão carta branca para destruir, passando por cima das etapas do licenciamento ambiental, que deixarão de existir”, argumentou.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.