Alexandre Moura


Fim dos caixas nos supermercados?

Como já escrevemos nesse espaço por diversas vezes, as novas tecnologias estão “avançando de forma implacável sobre os postos de trabalho”. Usando tecnologia de “pagamento digital” a rede de supermercados “Carrefour”, começa a disponibilizar carrinhos de supermercado com scanner (leitores de códigos de barra) onde, automaticamente, os produtos colocados no carrinho vão sendo computados e no final é feita a totalização das compras. O pagamento é realizado com  cartão de credito em uma máquina também disponível no carrinho. A ideia não é nova, pois outras empresas já utilizam soluções semelhantes, mas mostra que é uma tendência e que não tem volta. Além de eliminar as filas para pagamento nos caixas (no modelo atual) e adicionar espaço para mais prateleiras (com a eliminação da área ocupada pelos caixas), esta solução diminui os custos operacionais dos supermercados (tanto em folha de pagamento quanto em equipamentos e energia elétrica). Inicialmente, a solução será testada nas unidades do “Carrefour Express”, instaladas no Brasil. É mais um passo para eliminar as tradicionais “bateria de caixas” das lojas.

A Toyota e o Uber

O desenvolvimento de “carros autônomos” (sem motorista) ganhou uma parceria de peso. A fabricante de carros japonesa, Toyota e o Uber combinaram uma parceria, para investir em um novo veiculo utilizando o conhecimento de ambas, no segmento de carros e no transporte de pessoas. O objetivo é ter um carro autônomo e seguro, para testes até 2021, tomando como base o modelo “Sienna Minivan da Toyota”. Um dos objetivos da Toyota, segundo executivos da empresa, é “passar de montadora de veículos para uma empresa de mobilidade” até o final da próxima década.

“AutoX”

E por falar (ou escrever) em carros autônomos, uma Startup teve uma ideia bem interessante que junta comércio eletrônico (e-commerce) de alimentos com este tipo de veiculo. O objetivo é resolver o problema do transporte dos produtos comprados pela Internet. A startup americana “AutoX”, localizada no Vale do Silício na Califórnia, pretende fazer todas as entregas dos pedidos via carros sem motorista, em um processo semelhante a outras propostas que utilizam “drones” para entrega, só que em vez de ser via aérea será pela via terrestre, de forma mais barata. Inclusive os produtos perecíveis vão ser preservados nos compartimentos refrigerados dos automóveis, de forma semelhante como estivessem em um supermercado. Vamos aguardar e ver a praticidade da solução.

“Neuroeducação”

Utilizando as mais recentes descobertas relacionadas à “Neuroeducação” (segmento de pesquisa que combina a neurociência, psicologia e educação para melhorar os métodos de ensino), a “Escola de Apoio Meu Dever de Casa” já tem 21 unidades distribuídas pelo Brasil. À ideia por trás da Neuroeducação é que “o cérebro necessita de emoção para aprender”. A primeira escola usando esta metodologia foi instalada em 2014 no Rio de Janeiro. Um dos objetivos “é tornar o processo de aprendizagem mais prazeroso para as crianças”, utilizando a técnica denominada de “Método de Estudo Eficaz”, que ajuda os alunos no dever de casa. A escola aparentemente, tem tido sucesso, haja vista a rápida implantação de novas unidades em nível nacional.

Comentários