Família autoriza doação de córneas de vítima de acidente no Altiplano

Os familiares de Sandro Gleyristone da Costa Maia, de 39 anos, vítima de um acidente automobilístico no Bairro do Altiplano, em João Pessoa, autorizaram a doação de suas córneas. O paciente morreu a caminho do hospital e, por isso, só foi possível a doação do tecido. De acordo com a médica Gyanna Montenegro, diretora da Central de Transplantes da Paraíba, a doação de órgãos é possível quando o paciente está internado e ocorre a morte encefálica. “O fígado, o coração e os rins só podem ser doados quando a pessoa está internada e após todos os exames necessários para tal procedimento. No caso desse paciente, ele já chegou ao hospital sem vida e por isso, apenas as córneas são doadas”, explicou.

Após a autorização da família, o tecido é captado e avaliado. O processo se segue com a realização de vários exames. Só depois, com o resultado negativo para algumas doenças, as córneas são encaminhadas para o Banco de Olhos, que funciona no próprio Hospital de Emergência e Trauma, para a efetiva doação.

Transplante – Como se trata de um tecido e não de um órgão, o transplante de córnea é um procedimento simples. As cirurgias são realizadas em ambulatórios e o paciente recebe alta no mesmo dia. O transplante é recomendado em casos de ceratocone (quando a córnea tem um formato cônico), perfurações oculares e distrofia corneana.

Para doar – Para ser um doador de órgãos e tecidos, a pessoa deve expressar esse desejo ainda em vida. Após a morte, o processo deve ser concluído pelos familiares. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone da Central de Transplante: 3216-5746.

Acidente – Sandro da Costa e mais cinco pessoas foram vítimas de um acidente que ocorreu por volta das 22h30 da terça-feira (25) na avenida panorâmica do Bairro do Altiplano, próximo à Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes.

Três das cinco pessoas morreram, sendo duas no local da colisão. Outras três permanecem internadas no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. As vítimas internadas são uma jovem de 18 anos, que está em observação; uma adolescente de 15 anos, que está na UTI e outra de 17 anos, que passou por uma cirurgia plástica no braço.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.