Falta de documentos adia novamente análise de Arthur no TCE

A análise do processo de indicação de Arthur Cunha Lima (PSDB) para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) foi adiado mais uma vez hoje à tarde. O Ministério Público alertou para a ausência de cinco certidões necessárias para a conclusão da apreciação dos requisitos do substituto de José Mariz e teve seu entendimento acatado pela Côrte. O advogado de Arthur pediu um prazo até terça-feira para reunir todos os documentos pedidos: as certidões negativas da Justiça Federal da 5ª Região, da Fazenda Pública, do Cartório de Protestos, do SPC, da Serasa e da Ordem dos Advogados do Brasil Secção Rio Grande do Norte (onde Arthur atuou no início da carreira como advogado).

Com o novo prazo concedido, Arthur Cunha Lima só terá seu processo analisado na próxima quarta-feira, 5 de maio. Enquanto isso, na Assembleia, também muda a previsão de sua desincompatibilização do mandato, que estava prevista para acontecer amanhã. Arthur só deverá oficializar a renúncia depois de saber o resultado da análise de sua documentação.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.