Fábio diz que Ricardo age como “rei” e desvia dinheiro da PEC

Mafalda Moura

O deputado federal Major Fábio (DEM), em mais um de seus discursos ressentidos, criticou o governador Ricardo Coutinho (PSB),  e o acusou de tratar a Polícia Militar igual à Guarda Municipal, quando era prefeito da Capital.
 
– Por que ele não determinou que a prefeitura que tem muito mais comissionados proporcionalmente do que o estado colocasse essas pessoas para fora? Para não cometer o genocídio em massa como ele falou. O governador Ricardo está fazendo isso porque leu o livro de Maquiavel. Todas as maldades ele está fazendo logo agora para depois “puxar os bois novamente”. Ele está fazendo tudo de uma vez para que o povo sofra logo igual ele fez quando era prefeito. Depois ele constrói  uma pracinha aqui e outra ali, um PSF sem ninguém ganhar bem, nem médico nem enfermeiro. E a Polícia Militar ele está tratando como a guarda municipal.
 
O Major foi além e acusou o governador de estar “se achando”, movido pela opinião de seus assessores.
 
– Outra coisa, Ricardo está achando que é o Rei da Paraíba. Ele subiu demais, não sei quem encheu tanto a bola dele, não sei se foram os assessores, não sei se Nonato Bandeira mandou ele agir como rei, mas eu acho que essa estratégia não dá certo não.
 
O deputado falou sobre sua presença na Assembléia Legislativa para protestar em favor da PEC 300.
 
– Existem duas medidas provisórias que foram criadas. Uma delas é sobre a criação do Empreender PB. Talvez o governador já tenha desistido por causa da pressão, por que o Empreender Paraíba ia usar o dinheiro da PEC, os R$ 111 milhões, ia remanejar o dinheiro que não existe, ele disse que não existe, mas ele ia pegar os 111 milhões pra fazer o Empreeender Paraíba. E tem uma medida provisória que anula todos os atos de julho pra cá, o cabo que foi promovido a sargento, o sargento a tenente e o tenente a capitão ele vai voltar e isso é totalmente ilegal.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.