Ex-prefeito de Alagoinha é condenado por não terminar obras de Saúde

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Alagoinha Sérgio Beltrão de Araújo e a empresa Construtora JGS a devolverem juntos R$ 241.430,90, valor atualizado, aos cofres do Fundo Nacional de Saúde (FNS). Os recursos federais foram repassados ao município pelo fundo para construção de unidades mistas de saúde. As obras foram executadas parcialmente. Araújo e a JGS foram multados, individualmente, em R$ 20 mil. Ambos têm 15 dias para pagar o valor da condenação e a multa aos cofres do Tesouro Nacional.

O TCU autorizou a cobrança judicial das dívidas. Cópia da decisão foi enviada à Procuradoria da República no Estado da Paraíba para as ações cabíveis. Cabe recurso da decisão. O ministro Marcos Vilaça foi o relator do processo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.