Evento com Doria termina com tumulto entre manifestantes e seguranças

Manifestantes, guardas-civis municipais, policiais florestais e seguranças do Hospital Municipal de Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo, entraram em confronto na manhã desta quinta-feira (29) após um evento que contou com a participação do prefeito João Doria (PSDB). Doria foi fazer a entrega do serviço de pronto-atendimento do hospital.

Os manifestantes cercaram carros oficiais. Um dos carros até bateu de leve. Os manifestantes diziam que o hospital ainda não tem condições de atendimento.

Na hora da confusão, Doria já tinha ido embora. O secretário de saúde, Wilson Pollara, já tinha dito mais cedo que o hospital vai ser totalmente entregue até o meio do ano.

Segundo a Prefeitura, a nova unidade beneficiará uma população estimada em cerca de 2,5 milhões de pessoas, mais diretamente os cerca de 160 mil moradores de Parelheiros. Inicialmente, o pronto-atendimento contará com sete especialidades: ortopedia, saúde da mulher/violência, ginecologia, obstetrícia e clínica médica, além de cirurgia geral e pediatria.

G1

Comentários