Erros gramaticais preocupam Hervázio Bezerra

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) da quarta-feira, 9, o vereador Hervázio Bezerra (PSDB) usou a tribuna para comentar um artigo divulgado em jornal da Capital que se referia à boa utilização da gramática ao se expressar no cotidiano.
 
De acordo com o artigo, expressões “a todos e todas”, além de ser uma redundância, torna-se “uma agressão à língua portuguesa”. “A todos”, segundo a norma gramatical do Brasil, significa “todos sem deixar nada, nem ninguém de fora”.
 
“Trouxe esse artigo para ler nesta tribuna porque nós que somos visados pela população devemos nos preocupar e nos expressar da melhor maneira possível, evitando sempre que possível cometer erros de linguagem. Também acredito que os meios de comunicação devam sempre corrigir erros gramaticais para que a população tenha acesso à linguagem correta em seus meios”, justificou o vereador.
 
A vereadora Sandra Marrocos (PSB), uma entusiasta da expressão “a todos e a todas”, em seu aparte falou que não iria discutir a língua portuguesa, mas a expressão fazia parte de um movimento de inclusão da mulher na sociedade, refletindo uma revisão histórica na busca da equidade de gênero. Ela afirmou que continuará a se expressar da mesma forma, pois assim se sentia incluída na totalidade referida no artigo.
 
“Homicídios semânticos e gramaticais a parte, trazendo a lembrança o grande José Américo: A língua nacional tem erre e esse finais que devem ser usados. Isso reflete a importância da vigilância, com a correta utilização da nossa língua. E essa sua preocupação com a nossa linguagem é extremamente importante. Somos um espelho para a nossa população”, aparteou também o vereador Bruno Farias (PPS).
 
Hervázio Bezerra continuou seu pronunciamento dizendo que não agüentava ouvir as pessoas falando: “Casa de Napoleão Laureano”, pois o correto seria Casa Napoleão Laureano; e quanto a “antes de mais nada”, o vereador questionou o que veria antes do nada e declarou: “É uma agressão terrível. E há dez anos atrás… Há dez anos já está no passado, para que a redundância?”.
 
O parlamentar ainda se pronunciou sobre a “situação caótica em que se encontra o trânsito da Capital” e solicitou urgências na elaboração de projetos que melhorem o tráfego na cidade. Ele também informou que o Hospital de Trauma recebeu, da última sexta-feira (4) para o sábado (5), 53 pessoas acidentadas de moto e questionou a atitude dos motoqueiros no trânsito da cidade.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.