Entidades e autoridades querem campanha contra esmolas em Campina Grande

Na semana que passou, a Associação Comercial e Empresarial de Campina Grande reuniu várias segmentos do município em um encontro. O evento teve como objetivo principal discutir a problemática das crianças e adolescentes que vivem nas ruas da cidade Rainha da Borborema. Participaram da atividade representantes da Polícia Militar, Governo Municipal, Poder Legislativo, Igreja e empresários. Um dos frutos do encontro, foi o planejamento de uma campanha que possa servir para envolver a comunidade na resolução do problema. Em entrevista concedida ao repórter Márcio Rangel, o vereador Tovar Correia explicou que a partir do envolvimento da população as ações serão mais eficazes.

O secretário de Assistência Social de Campina Grande também participou do evento. Robson Dutra declarou que a prefeitura já desenvolve ações em prol da criança e do adolescente, no entanto, a entidade não pode obrigar as pessoas a saírem das ruas. Ele acredita que a participação e colaboração da sociedade e da própria polícia nesse projeto poderá refletir em bons resultados.

O comandante do segundo Batalhão de Polícia Militar da Paraíba, Marcos Marconi também participou da reunião. Ele se comprometeu em ajudar os agentes dos programas sociais existentes na cidade, a orientar as crianças e adolescentes que vivem na rua.

De acordo com o levantamento feito pela própria secretaria de assistência social de Campina Grande, atualmente cerca de 80 adolescentes vivem nas ruas da cidade. Uma nova reunião foi marcada para o dia 18 de novembro, para que as entidades possam já traçar as primeiras ações tentando resolver o problema.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.