Energisa e Unesco distribuem 1450 cestas básicas em João Pessoa e Campina Grande

Com o objetivo de contribuir com milhares de famílias, a Energisa na Paraíba e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) se uniram e iniciaram nesta semana a distribuição de 1450 cestas básicas, para atender 480 famílias durante os próximos três meses (outubro, novembro e dezembro). A ação humanitária emergencial de combate a fome integra o movimento Energia do Bem, iniciativa liderada pela Energisa que destinou R$ 8 milhões a diversas frentes de combate à pandemia de Covid-19 em todo o país. Na Paraíba, as famílias selecionadas são recebem assistência de duas instituições beneficentes do Estado: Associação Cultural e Artística (ARCA), em João Pessoa, e o Instituto Paraibano de Combate ao Câncer (IPCCAN), em Campina Grande.

O projeto conta com o apoio de organizações da sociedade civil e de lideranças comunitárias locais selecionadas pela UNESCO. Desta forma, a ação conjunta atinge um maior número de pessoas com elevado índice de vulnerabilidade social e econômica em razão da pandemia. Juntas, as entidades identificaram os grupos afetados pela crise e, em seguida, montaram as cestas com alimentos adquiridos em estabelecimentos comerciais locais. Além de beneficiar as famílias durante três meses, a iniciativa ajuda a movimentar a economia das cidades e dos bairros atendidos.

“Nosso papel é levar muito mais que energia, é garantir o conforto e bem-estar dos paraibanos. E sabemos o quanto essa doação ajudará estas famílias, principalmente neste período. Famílias estas selecionadas pela Unesco e que são apoiadas diretamente por instituições paraibanas. São gestos como este que vão nos ajudar a passar por este período juntos”, afirma Márcio Zidan, diretor-presidente da Energisa na Paraíba.

“Hoje, as famílias que atendemos vivem em comunidades ribeirinhas em regiões periféricas de Ilha do Bispo, Santa Emília Rodat, Porto Capim e Renascer, em João Pessoa, as quais grande maioria possui trabalho informal ou autônomo e tiveram sua renda comprometida pela pandemia e isolamento. Esta doação, traz mais conforto e garante as famílias uma alimentação básica e de qualidade. Sem dúvidas, um pacto positivo forte junto essas famílias, com um serviço de assistência e segurança alimentar nesta região”, comenta Geraldo de Aguiar, coordenador da Associação Cultural e Artística (ARCA).

Ao longo da iniciativa, a UNESCO realizará um diagnóstico socioeconômico das famílias atendidas para identificar os impactos da pandemia sobre elas. No levantamento, serão analisados indicadores sociais como segurança alimentar e nutricional, vulnerabilidade à violência, trabalho e renda, e expectativas no pós-pandemia.

“O mundo está desafiado pela pandemia da covid-19. E com isso, torna-se necessário que coordenemos ações de solidariedade e de engajamento para minimizar os efeitos da pandemia, principalmente nos grupos mais vulneráveis. Estamos muitos felizes com essa parceria com a Energisa. Nosso objetivo é apoiar aqueles que mais precisam, como famílias e comunidades que foram afetadas durante essa crise, além de contribuir com as organizações da sociedade civil e lideranças comunitárias na distribuição de alimentos e produtos de higiene”, diz Marlova Noleto, diretoria e representante da UNESCO no Brasil.

Movimento Energia do Bem

A parceria com a UNESCO integra o Movimento Energia do Bem, liderado pela Energisa junto com 12 parceiros estratégicos para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela pandemia na Paraíba e nos demais 10 estados onde atua. As iniciativas englobam um conjunto de ações humanitárias que incluem doação e manutenção de ventiladores pulmonares, distribuição de máscaras para hospitais e comunidades indígenas, obras elétricas em unidades públicas de saúde, captação de recursos para assistência a idosos e apoio a pequenos artistas e empreendedores.

Outra frente do movimento é a capacitação profissional. Em parceria com a CNI e o Senai, foram abertas 100 mil vagas em cursos de educação a distância voltados a competências técnicas transversais e à indústria 4.0, como Educação Ambiental, Empreendedorismo e Inteligência Artificial.

Também foi criado o portal Energia do Bem, com informações confiáveis sobre a doença e conteúdo para reduzir os impactos do isolamento social. A empresa também mobilizou colaboradores, que participaram de uma campanha de financiamento coletivo de apoio a asilos, em que para cada real doado, a empresa acrescentou mais R$ 1. Foram arrecadados no total R$ 113.375,00 e beneficiados 31 instituições em 27 cidades.

No último mês, a Energisa fez a doação de quatro ventiladores pulmonares para o Governo do Estado da Paraíba, os quais foram encaminhados pela Secretaria de Saúde para hospitais públicos com leitos para pacientes em tratamento do COVID-19.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.