Energia poderá ser cortada no Hospital de Sousa por falta de pagamento

O Hospital Regional de Sousa não pagou a conta de luz e o débito chega a 90.000,00. A empresa distribuidora de energia já notificou a direção geral da unidade hospitalar e deu prazo até sexta-feira para a quitação do débito, caso contrário, o fornecimento de energia será suspenso.

A diretora do HRS, Dra. Cláudia Sarmento, passou a tarde de ontem mantendo contato com o secretário de saúde do Estado, Dr. Mário Toscano, comunicando detalhes do débito oriundo da gestão do Governador José Maranhão (PMDB), que segundo as informações, não pagava a conta de energia a pelo menos cinco meses.

A direção anterior ocupada por membros do grupo Gadelha, também nunca referiu-se ao débito junto a distribuidora de energai elétrica e nada foi repassado na última semana da gestão anterior, quando a nova diretora visitou o hospital e tentou buscar informações para facilitar o processo de transição.

A conta terá que ser paga até a próxima sexta-feira, sob o risco de corte do fornecimento de energia, o que traria sérios problemas para pacientes que se encontram internados na UTI do hospital e em outras alas da unidade hospitalar.

O Hospital Regional de Sousa foi dirigido nos últimos dois anos pelo médico Chico de Clota, homem de confiança de André Gadelha, deputado eleito, que também conseguiu manter até o final da gestão Maranhão, a sua irmã Simone Gadelha, na diretoria financeira do hospital, justamente a responsável pelo acompanhamento dos débito do HRS.

Portal Progresso

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.