Empresários de Campina Grande fazem carreata hoje à tarde em apoio a Bolsonaro

Um grupo de empresários de Campina Grande vai promover uma carreata na tarde desta sexta-feira, 27, defendendo a volta ao trabalho e reabertura da normalidade do comércio a partir de segunda-feira, 30. A concentração será às 15 horas em frente ao Shopping Partage. Um dos participantes, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campina Grande, Artur Bolinha, disse que a manifestação não tem um organização formal, mas foi pensada em conjunto por vários comerciantes.

“Estamos pedindo o retorno gradual aos trabalhos, mas não há um líder formal. É um sentimento coletivo de preocupação com o coronavírus que é uma realidade mundial, mas cada um tem sua dificuldade que se agravou com essa pandemia e é o instinto de sobrevivência é que nos motivou”, explicou Bolinha ao ParlamentoPB.

Em João Pessoa também será realizada uma carreata pela reabertura do comércio. O evento acontece neste sábado (28), com concentração na Praça dos Três Poderes e no Lyceu Paraibano.

A nova forma de reivindicar o fim do confinamento e o retorno das atividades econômicas já acontece em algumas cidades do País.

No início da noite de ontem (26) foi feito um registro em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Em Maringá, no Paraná, houve também uma carreata. Lá, empresários e comerciantes pressionam o prefeito Ulisses Maya (PDT-PR) que decretou situação de emergência, determinando o fechamento do comércio. A intenção é fazer com que ele revogue a medida.

Nota da CDL – A propósito da mobilização dos empresários, a CDL de Campina Grande emitiu uma nota na qual garante que não tem relação com a carreata:

A CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS – CDL CAMPINA GRANDE vem a público esclarecer que NÃO possui nenhuma relação com a carreata que está sendo divulgada nas mídias sociais bem como na imprensa campinense onde um grupo de empresários defende a reabertura imediata do comércio no município em meio à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

A entidade esclarece que convocou para este sábado, 28 de março, às 10 horas, uma reunião (videoconferência) com representantes de entidades e autoridades públicas (Prefeitura Municipal de Campina Grande, Secretaria Municipal de Saúde, Procuradoria do Trabalho, Polícia Militar, ACCG, FIEP e outros) para analisar os números da secretaria de saúde e definir o calendário de retorno gradativo das atividades do comércio na cidade.

Embora entenda a angústia dos empresários que irão participar do movimento desta sexta-feira, a CDL ratifica que não participará da carreata ou de qualquer outro evento que tenha sido agendado para as próximas horas.

Artur Bolinha
Presidente da CDL Campina Grande

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.