Em reunião com PV, Marina Silva cita falta de estrutura

Em reunião com o novo conselho político do PV, a senadora e potencial candidata à Presidência Marina Silva (AC) manifestou preocupação quanto à falta de estrutura de material na pré-campanha. Lembrando que não é possível a montagem de um comitê financeiro, ela perguntou como seriam pagas as suas viagens pelo país.

Segundo participantes, a ex-ministra avisou que não usará a estrutura do Senado em atividades políticas e que não tem condições de cobrir esses gastos.

Na reunião, que consumiu mais de seis horas, Marina disse que se sentiu desprotegida durante recente viagem a Belém, onde participou de uma palestra.

Marina disse que chegou sozinha à cidade e que, cercada por mais de 400 pessoas, sentiu a falta de uma estrutura de apoio durante as viagens."Marina está preocupada", admitiu o presidente do PV do Rio, Alfredo Sirkis.

Segundo Sirkis, a ideia é investir na arrecadação via internet e buscar a colaboração dos filiados do partido.

Na reunião, o partido também decidiu publicar a prestação de contas do partido na internet, além de submeter os gastos futuros a uma auditoria externa.

Além da estrutura de campanha, Marina discutiu a acomodação de seus aliados no PV. No dia da filiação, a senadora pregou a refundação do partido.

Num primeiro momento, o conselho político decidiu mudar o comando do PV no Amazonas, em Roraima e em Rondônia. No Amazonas, há divergências entre o grupo de Marina e os "verdes". Em Rondônia, o PV apoia o PP. 

Folha de S.Paulo

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.