Em carta, APCA chama atenção de instituições e governos para a educação

A Academia Paraibana de Ciência da Administração (APCA) divulgou nesta sexta-feira (27) a “Carta Referencial” sobre a passagem do Dia Mundial da Educação. A carta foi elaborada na última quarta-feira (25), durante mesa-redonda promovida pela APCA em João Pessoa, com a participação de seus membros, que teve como tema a educação.

O evento fez parte das comemorações alusivas ao Dia Mundial da Educação, comemorado neste sábado, 28 de abril.

“A Carta manifesta a preocupação da Academia Paraibana de Ciência da Administração para com a Educação no Brasil, chamando a atenção não só das instituições específicas desse setor, mas especialmente dos governos, em todas as suas esferas, tanto no campo executivo quanto no campo legislativo, a fim de que suas bandeiras, nesse sentido, não sejam apenas discursos e sim ações efetivas caracterizadoras de que estamos conscientes, propugnando e agindo para que a Educação seja mesmo acessível a todos os brasileiros, indistintamente, portanto às crianças, aos jovens e adultos. E que sejamos, como país, estados e municípios, capazes de oferecer “uma educação que satisfaça suas necessidades básicas de aprendizagem e que inclua aprender a aprender, a fazer, a conviver e a ser, para melhorar tantas vidas e transformar a sociedade”, como propugnado já em 28 de abril do ano 2000, em Dakar, no Forum Mundial de Educação”, diz o documento.

Leia a íntegra da carta:

A Carta

Reunidos na quarta feira recente, 25 de abril, os membros da Academia Paraibana de Ciência da Administração (APCA), face a passagem do 28 de abril, Dia Mundial da Educação, aprovaram a emissão da presente Carta Referencial, isto após auscultar as manifestações, a respeito, de cada um de seus acadêmicos, bem assim de dois outros administradores especialmente convidados, senhores Leonardo Gadelha e Paulo Eduardo Carlos, ambos com vivência educacional no exterior.

A respectiva reunião foi iniciada com as exposições dos acadêmicos César Emanoel Barbosa Lima, Jimmy de Almeida Léllis e Lúcio Mariano Albuquerque Melo, seguidas de leitura da mensagem enviada pelo acadêmico José Anchieta Bernardino Gomes Filho, que não pode pessoalmente participar. E depois aconteceram as manifestações dos acadêmicos Edmilson Azevedo Lima e Geraldo Tadeu Indrusiak da Rosa, seguidos das considerações feitas pelos administradores especialmente convidados e já nomeados.

Antes do encerramento desta reunião da APCA, o presidente Mário de Almeida Tourinho designou os acadêmicos Márcio Reinaldo de Lucena Ferreira, Maria da Conceição Monteiro Cavalcanti e Rosa de Fátima Gondim Nascimento para comporem a comissão responsável pela elaboração da presente Carta Referencial. E esta Carta, de forma suscinta, manifesta a preocupação da Academia Paraibana de Ciência da Administração para com a Educação no Brasil, chamando a atenção não só das instituições específicas desse setor, mas especialmente dos governos, em todas as suas esferas, tanto no campo executivo quanto no campo legislativo, a fim de que suas bandeiras, nesse sentido, não sejam apenas discursos e sim ações efetivas caracterizadoras de que estamos conscientes, propugnando e agindo para que a Educação seja mesmo acessível a todos os brasileiros, indistintamente, portanto às crianças, aos jovens e adultos. E que sejamos, como país, estados e municípios, capazes de oferecer “uma educação que satisfaça suas necessidades básicas de aprendizagem e que inclua aprender a aprender, a fazer, a conviver e a ser, para melhorar tantas vidas e transformar a sociedade”, como propugnado já em 28 de abril do ano 2000, em Dakar, no Forum Mundial de Educação.

João Pessoa/PB, abril de 2018.

APCA – Academia Paraibana de Ciência da Administração.

Comentários