Em alerta, Defesa Civil reforça monitoramento e trabalho preventivo em JP

A cidade de João Pessoa recebeu, nesta quarta-feira (11), um alerta moderado do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) em relação às chuvas nos próximos dias. Diante disso, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Coordenadoria de Defesa Civil, está reforçando o monitorando, trabalho preventivo e atendimento para os possíveis chamados. Em caso de ocorrência, a população pode acionar a Defesa Civil, a qualquer hora, através do Disk Defesa Civil: 0800 285 9020.

Todas as secretarias operacionais da PMJP estarão sob a coordenação da Defesa Civil para trabalhar em ações preventivas e atendimentos aos chamados. De acordo com Noé Estrela, Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de João Pessoa (Compdec/JP), o alerta recebido do Cemaden foi moderado, mas o suficiente para deixar toda a gestão municipal em alerta. “Esperamos um grande volume de chuvas nos próximos dias e estamos de prontidão para atender toda população”, garantiu.

Trabalho preventivo – Com a implantação do Programa João Pessoa em Ação, a Capital paraibana não registra mais inundações, deslizamentos, pessoas desabrigadas e morte desde 2013.

A redução das ocorrências é fruto de uma ação capitaneada pela Defesa Civil Municipal. ‘João Pessoa em Ação – Força Municipal de Prevenção de Riscos’, é uma parceria com as Secretarias de Infraestrutura (Seinfra), Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Desenvolvimento Social (Sedes), Meio Ambiente (Semam) e a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), onde são desenvolvidas ações integradas, diariamente, em vários pontos da cidade para coibir os efeitos das chuvas e evitar transtornos para a população.

De acordo com Noé Estrela, essas ações integradas compreendem desassoreamento de rios, capinação, roçagem, remoção de entulhos, demolição de residências em áreas de risco, poda de árvores, limpeza de canaletas, loneamento de barreiras, desobstrução e recuperação de galerias pluviais e assistência social.

Comentários