Eliza Virgínia recua da filiação ao PSDB e já cogita ir para o PSC

A vereadora Eliza Virgínia (sem partido) recuou da sua decisão de se filiar ao PSDB e cogita, agora, a possibilidade de se filiar ao PSC, segundo informou a parlamentar na manhã de ontem. O convite teria sido feito pelo próprio presidente do partido, Marcondes Gadelha, e a razão para essa reavaliação, por parte da vereadora que assumiu uma postura oposicionista nas eleições gerais de 2010, são as divergências dentro da legenda tucana, que tem uma parcela considerável aliada aos grupos do governo municipal e do governo do Estado, comandados pelo PSB. A decisão, segundo Eliza, acontecerá na próxima semana, pois ela ainda pretende conversar com o senador Cícero Lucena, presidente estadual do PSDB paraibano.

A filiação da vereadora ao PSDB tinha sido marcada para o último dia 28 de fevereiro, reforçada na ideia de que o partido tucano pretende, em 2012, ter candidatura própria à Prefeitura de João Pessoa. Mas essa filiação acabou sendo adiada, teoricamente, para depois do Carnaval, a pretexto de ter uma maior repercussão, uma vez que a parlamentar estaria envolvida, nesse período, com o movimento pré-carnavalesco, ao qual algumas lideranças que apoiam seu mandato são vinculadas.
 
Dessa forma, Eliza aproveitou para ganhar tempo e, mais balançada a se filiar ao PSC, que está totalmente no campo da oposição, e explicou, na manhã de ontem, que pretende “deixar as coisas acontecerem”. “O PSC é um partido que está completamente na oposição, não tem divergências nesse sentido”, argumentou ela. Além disso, Eliza também afirmou que se identifica mais e tem mais afinidade com o Partido Social Cristão, também pelo conteúdo da legenda.

O deputado estadual Guilherme Almeida (PSC), líder do partido na Assembleia Legislativa da Paraíba, disse que Eliza tem estado em uma posição de destaque na capital e que ela seria muito bem-vinda na legenda. “É muito honrosa a participação dela no PSC. Seria honroso para qualquer partido”, declarou.

Sessões recomeçam – A Câmara de João Pessoa retoma o funcionamento a partir das 12h de hoje, mas só terá sessão ordinária amanhã, quando, de acordo com a assessoria de imprensa da Casa de Napoleão Laureano, os vereadores já deverão começar a discutir as formações das comissões permanentes da Casa. Segundo alerta a vereadora Eliza Virgínia (sem partido), algumas discussões estão pendentes na Câmara, já que a sessão da última quarta-feira, dia 2, foi declaratória, por falta de quorum. Para que a sessão ordinária da Câmara seja aberta, é necessário um quorum de pelo menos sete vereadores.

Eliza disse, ontem, que espera o retorno dos parlamentares ao trabalho amanhã porque é necessário marcar uma sessão especial para discutir o reajuste ocorrido nas passagens de ônibus em João Pessoa, cuja tarifa é atualmente R$ 2,10.

Após cerca de 100 estudantes secundaristas terem ido ao plenário da Câmara no último dia 24 de fevereiro, ficou pré-agendada para 18 de março a data da sessão, proposta pela própria Eliza e pelos vereadores Tavinho Santos (PTB), Fernando Milanez (PMDB) e Marcos Vinícius (PSDB).

Entretanto, ainda é preciso que a sessão seja confirmada através de requerimento que deve ser lido em plenário, para, no dia seguinte, ser votado e aprovado pelos vereadores. “É preciso discutir esse assunto com os estudantes, o que não foi feito quando se reajustou a passagem.

Os estudantes não participaram da discussão no Conselho dos Transportes”, argumentou Eliza. Além do preço das passagens, Eliza destacou, também, que deverá ser debatida a redução para R$ 8 do valor da carteira de estudante, que hoje custa R$ 11.

Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.