Eliza Virgínia acusa José Bernardino de negociar adesão a José Maranhão

Cláudia Carvalho

A vereadora Eliza Virgínia (PPS) fez hoje de manhã diversas críticas à condução do presidente da legenda, José Bernardino da Silva, a quem acusou de tentar levar o partido para a base do governador José Maranhão (PMDB). Segundo Eliza, o comportamento de Bernardino é uma contradição ao que ele pregou meses atrás quando se queixou da intenção do pai da vereadora, Nivaldo Manoel, deputado estadual, de votar a favor de projetos do Governo na Assembleia:

"O presidente está sem eixo. Seria interessante que ele desse um direcionamento correto, sem vai e vem. Está se comentando essa questão do partido não saber de que lado quer ficar. A meses, foi uma polêmica porque Nivaldo Manoel quis aprovar projetos de interesse da Paraíba. Agora, o que se fala é que o presidente está querendo passar para o Governo Maranhão sem consultar ninguém", disse Eliza à Rádio 101 FM.

Dentro de suas reclamações, Eliza acrescentou que há pouco diálogo do PPS com os deputados estaduais. A parlamentar pessoense, contudo, disse não saber qual o motivo da inconstância de Bernardino da Silva: "Eu não sei porque isso acontece. Ele deve estar pouco satisfeito no governo de Ricardo Coutinho. Uma coisa é votar a favor de projetos bons para a Paraíba. Outra coisa é assumir completamente um lado partidário sem consultar o partido. Ele não tem diálogo com os deputados, mas vindo de Bernardino, nada me surpreende".

José Bernardino da Silva, além de presidente do PPS paraibano, é chefe da Guarda Municipal de João Pessoa.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.