Eleitos defendem a indicação do mais votado no MPE

Após comemorarem a vitória, os candidatos que compõem a lista tríplice do Ministério Público Estadual – Oswaldo Trigueiro Filho, Nélson Lemos e João Arlindo – defenderam a indicação do mais votado e falaram sobre algumas das ações que devem ser prioridade do novo procurador-geral de Justiça. “Estou satisfeitíssimo com a vitória da democracia. É uma amostra inequívoca de que os promotores e procuradores entenderam a nossa proposta. Vamos torcer pelo mais votado para que ele promova as mudanças necessárias à instituição e que há tanto tempo lutamos por isso”, disse o procurador Nelson Lemos.

João Arlindo destacou que sempre defendeu a indicação do candidato mais votado, enquanto presidente da APMP. “Vencemos todos; aqui não há  derrotados! Aqui há vencedores porque venceu a democracia!”, comemorou.

Para o promotor Oswaldo Trigueiro – o mais votado na eleição –, embora “a questão do mais votado seja importante, há que se ressaltar o respeito à decisão do governador”. Para ele, o trabalho social desenvolvido pelo Ministério Público e o fortalecimento das promotorias devem ser as prioridades do novo procurador-geral de Justiça. “A vitória foi bonita e sofrida. Fizemos um trabalho diuturno com os colegas e a receptividade era enorme. Passada essa fase da eleição, não existem vencedores ou vencidos. A gente precisa se unir em torno das questões do Ministério Público”, defendeu.

Resultado – Os candidatos que comporão a lista tríplice para a escolha do novo procurador-geral de Justiça da Paraíba são o promotor Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, o procurador Nelson Antônio Cavalcante Lemos e o promotor João Arlindo  Corrêa Neto. Eles foram os mais votados na eleição realizada hoje na nova sede da Procuradoria Geral de Justiça, em João Pessoa.

Dos 220 membros, 216 compareceram às urnas e quatro faltaram. Cada promotor e procurador de Justiça tinha direito a três votos. O promotor Oswaldo Trigueiro recebeu 147 votos, o que representou 22,7% dos 648 votos apurados pela Comissão Eleitoral. O segundo mais votado foi o procurador Nelson Lemos, com 113 votos (17,4% do total), um voto a mais do que o promotor de Justiça que também é presidente da Associação Paraibana do Ministério Público (APMP), João Arlindo. Ele recebeu 17,3% dos votos.

O quarto candidato mais votado foi o promotor de Justiça Cláudio Antônio Cavalcanti, com 100 votos (15,4%), seguido dos procuradores de Justiça José Raimundo de Lima e Antônio de Pádua Torres, que tiveram 64 e 63 votos, respectivamente. Três votos foram nulos (0,5% do total) e 46, em branco (7,1%).

O presidente da Comissão Eleitoral, o subprocurador-geral de Justiça José Roseno Neto, disse que a eleição foi tranquila e que o resultado com os nomes dos candidatos mais votados será enviado por ofício à atual procuradora-geral de Justiça Janete Ismael para que ela encaminhe, dentro de três dias, a lista tríplice para o Governador da Paraíba, José Targino Maranhão.

O governador tem 15 dias para indicar o novo procurador-geral de Justiça que irá comandar o MP durante o biênio 2009-2011. Caso não se pronuncie, a Lei Orgânica do Ministério Público prevê que o candidato mais votado deve assumir o cargo. O novo procurador-geral de Justiça será empossado no dia 27 de agosto.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.