Efraim nega conversa com Ricardo e admite compor chapa com Cícero

O senador Efraim Morais (DEM-PB), pré candidato ao Governo do Estado, negou hoje que tenham procedência as informações divulgadas por setores da imprensa segundo os quais ele teria conversado com Ricardo Coutinho (PSB) a respeito de uma composição com vistas a 2010. Efraim também disse não ter dúvidas sobre o apoio do ex-governador Cássio Cunha Lima nas eleições do ano que vem. O mesmo discurso também foi o do senador Cícero Lucena (PSDB-PB). Os dois parlamentares também admitem abrir mão da cabeça de chapa, para um ser vice do outro na majoritária.

Em repercussão à defesa feita por seu colega de partido, José Lacerda Neto, de uma aproximação com Ricardo Coutinho (PSB), como forma de derrotar o atual governador José Maranhão, Efraim disse: "Eu e Cícero somos candidatos. As pesquisas vão aferir a potencialidade dessas candidaturas. O que Lacerda fala é sobre um eventual plano B. Eu não vou discutir plano B porque tenho certeza da viabilidade do plano A".

Efraim adiantou que não vê problema na viagem que Cássio pretende fazer aos Estados Unidos, para uma temporada de três meses fora do Brasil, num nomento de efervescência na política paraibana. "Acho que é uma decisão individual, ele precisa desse tempo para reavaliar questões de ordem pessoal e política e nós acreditamos que o fato não ameaça a unidade política da base de oposição" comentou o senador democratas.Porém, disse que o mês de setembro é o prazo máximo para as definições das candidaturas, "não posso esperar mais".

Cássio, Efraim e Cícero foram as três personalidades políticas mais abordadas pelos jornalistas no Encontro do PSDB que está acontecendo hoje no Hotel Tambaú em João Pessoa. As respostas ainda que individuais, parecem combinadas quando o assunto é sucessão estadual. Por enquanto, eles afastam qualquer tipo de acordo político sem a aprovação do presidente do PSDB na Paraíba, senador Cícero Lucena ou de Efraim Morais, do DEM.

o senador observou ainda que o lançamento das pré candidaturas de dois alidados do ex-governador Cássio para o mesmo cargo, não enfraquece o grupo de oposição. "Eu e Cícero estamos trabalhando nossas candidaturas, mas serão as pesquisas de opinião que vão apontar qual o melhor nome para disputar o governo", afirmou Efraim, admitindo sair como candidato a senador ao lado de Cássio.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.