Efraim Morais é contra fusão do DEM e PSDB

O presidente estadual do Democratas, o ex-senador Efraim Morais disse ser contra a especulada fusão de seu partido com o PSDB de Cássio Cunha Lima. Efraim declarou que se isso chegar a ocorrer, não será para agora e que a fusão dependerá das eleições municipais. Efraim também anunciou a realização de um Encontro Regional dos Democratas, com a presença do presidente nacional do partido, José Agripino Maia, no dia 28, às 16 horas, na Asplan. Os líderes do DEM na Câmara, ACM Neto, e no Senado, Demóstenes Torres, deverão comparecer ao evento.

O democrata ainda fez críticas ao PSD, criado por Gilberto Kassab, e disse que as lideranças que manifestaram interesse em ingressar na nova sigla não o fizeram por descontentamento com o DEM, mas por impossibilidade de ser oposição ao governo federal. Ele acrescentou que o PSD terá dificuldades por não possuir tempo de TV.

– É democrático e um direito e cada um deixar um partido e migrar para outro. Mas, há riscos. O DEM perde alguns nomes, mas mantém sua estrutura. Vamos ter o mesmo tempo de TV e rádio. Quem não vai ter tempo de televisão nem de rádio será o PSD. Imagine se o Congresso Nacional aprovar o fim das coligações! Como é que os deputados, senadores e governadores vão poder fazer suas eleições se não têm tempo de TV nem de rádio, que é definido nas eleições de 2010? Tudo isso deve ser levado em conta. Eu não me filiaria!

Mais adiante, Efraim tratou do tema "fusão" do DEM com os tucanos:

– Eu sou contra a fusão. O PSDB e o Democratas são partidos co-irmãos. Vêm disputando eleições nacionais há muito tempo, desde o tempo de Fernando Henrique Cardoso. Eu não acredito que isso aconteça agora das eleições municipais. Nós sabemos que existem disputas entre tucanos e democratas em municipios da Paraíba e também em municipios em nível nacional. A fusão vai depender do que acontecer nas eleições municipais. Essa matéria estará em pauta aqui em João Pessoa no encontro regional na próxima quinta, mas quem tem autoridade para falar sobre isso é o presidente do partido, o senador José agripino e seus comandados que somos nós .

Sobre a eleição antecipada da mesa diretora da Assembleia Legislativa, Efraim disse que apoia os deputados e respeita as decisões dos parlamentares.

– Uma decisão soberana do plenário e tem que ser acatada. Durante 28 anos eu participei do Legislativo e respeitei a deisão do Plenário e dos deputados. Não temm o que discutir. Isso é matéria vencida e cabe ao presidente da Assembleia fazer um bom trabalho.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.