Efraim Morais defende a expulsão de Arruda do DEM

O senador Efraim Morais anunciou na manhã desta quarta-feira que o DEM vai mesmo expulsar o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, acusado de participar de uma rede de corrupção, com distribuição de propina de empresários para auxiliares do governo.

Segundo o senador, a Executiva Nacional do DEM deveria ter expulsado Arruda na terça-feira (1), mas o estatuto do partido prevê um prazo para o acusado de corrupção se defender. “Assim foi dado um prazo de oito dias para que o governador José Roberto Arruda faça a sua defesa”, lembra o senador.

Efraim defende a expulsão de Arruda e diz que as cenas em que ele aparece recebendo dinheiro são muito graves. “O DEM não pode fazer como o PT fez com os militantes que foram flagrados participando do Mensalão e não foram punidos”, diz o senador.

“O DEM precisa agir com rigor com relação ao governador José Roberto Arruda, porque deve mostrar ao país que não concorda com atos de corrupção”, avisa o senador Efraim Morais.

Para ele, a crise do DEM no Distrito Federal não vai atingir a Paraíba. “Uma coisa não tem relação com a outra. A Executiva vai expulsar Arruda e isso não vai atingir o partido nos estados”, afirma.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.